Estórias de Sexo - Contos Eróticos e Experiências Sexuais

Há 45 usuários no chat aberto e 102 nas salas secretas (com vídeo, imagem e som). Clique aqui para acessar e conversar com eles.

Encontre mulheres casadas e solteiras e garotas novinhas loucas para transar sem compromisso. Tudo 100% discreto e seguro

Com o novinho bad boy na casa abandonada


Enviado por Boa Moça em 22/04/2018
Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste conto

Categoria: Jovens X Mais Velhos | Visitas: 8305
Avaliação: [Votar]
10 Comentários [Comentar]

Tenho 30 anos, mas aparento ser bem mais nova. A maioria das pessoas, quando me conhecem, dizem que tenho 22 ou 23, e ficam espantadas quando digo que já tenho 30. Levo uma vida muito saudável e nunca descuidei dos meus tratamentos de beleza. Deve ser isso. Enfim, de qualquer forma, o meu relato não é sobre minha aparência, é um relato verdadeiro sobre um acontecimento inesperado.

Queria apenas ressaltar, antes de começar, que essa história é 100% verdadeira. É lógico que, para questões de narrativa, alguns elementos foram suprimidos, e outros adicionados. Mas no geral, posso dizer que tudo isso realmente aconteceu. Então não esperem a perfeição, todo mundo loiro de olho azul e perfeito. Meu relato é vida real, com pessoas reais.

Há alguns meses, comecei a participar de um grupo de apoio à crianças da comunidade. A ideia era que pessoas de origem pobre que venceram na vida, se reunissem uma vez por semana com esse grupo de crianças e adolescentes pobres para os incentivar nos estudos e dar orientações sobre carreira, ou mesmo para trocar experiências com o pessoal.

O encontro era organizado pela igreja local, e era sempre muito divertido e muitas vezes tocante poder conversar com a molecada e ter a sensação, mesmo que ilusória, de estar fazendo algo por eles.

Dentre as crianças e adolescentes, tinha esse menino. Vou chamá-lo de Mateus, mas esse não é o verdadeiro nome dele. Também vou dizer que ele tem 16 anos, embora eu acredite que ele seja um pouco mais novo. Eu realmente não sei a idade atual dele, e não sabia naquela época.



Enfim, o Mateus é como milhares de adolescentes pobres que vocês possam imaginar. Alto, mais de 1,80, pele morena escura, cabeça sempre raspada, aquele porte físico atlético comum à garotos que praticam esportes, olhos rasgados, sorriso safado, um pouco insolente e mal-criado. Ficava sempre vidrado em mim, sempre.

Demorei para prestar atenção no Mateus. A coisa se deu no final do ano passado (dezembro de 2017), quando o grupo iria paralisar as atividades momentaneamente devido as festas de final de ano. Então, com o aval dos pais de todo mundo, reunimos a galera toda e fomos à lanchonete. A ideia era que nós, os sponsors, como somos chamados, pagássemos a conta, obviamente, já que a criançada toda não tem condições pra isso.

Então os dividimos em dois grupos para não ficar muito pesado para todo mundo. O grupo até os 12 anos, ficou sob a responsabilidade de três sponsors que os levaram para brincar no parque durante o dia. E eu fiquei com o grupo dos de 13 em diante. Então os levamos a uma famosa rede de fast food (não vou falar o nome, mas eles têm esfirras por um real, rsrsrsrs).

O grupo consistia em três adultos. Eu e um casal mais velho, bem mais velho, na casa dos 50, e aqueles 7 adolescentes, dentre eles o Mateus. No meio daquela galera, eu poderia tranquilamente passar por uma das adolescentes, pois sempre me vesti de maneira jovial, e como já disse, aparento ser mais nova.

A conversa foi bem descontraída, basicamente sobre a escola deles e os planos para o ano seguinte. O Mateus se sentou na minha frente e ficou o tempo inteiro olhando para mim. Tinha algumas meninas no grupo, três para ser mais exata, e eles eram bem lindinhas, todas novinhas, magrinhas, mas o Mateus não parecia estar interessado em nenhuma delas.

A maneira como ele me olhava começou a me dar sinais de que aquilo não era apenas admiração ou interesse no meu discurso. Aquele garoto queria me comer. Eu sei que sou bonita e tal, mas tinha pelo menos 14 anos de diferença de idade entre a gente. Nunca imaginei que um rapaz novinho fosse demonstrar interesse por mim. Mas era isso o que estava rolando ali.



O Mateus parecia ser discreto, nenhum dos outros meninos demonstrou saber de qualquer coisa. Fiquei como medo que fosse alguma aposta, sei lá. Vai saber o que essa molecada de hoje em dia pensa. Mas relaxei. O menino estava encantado por uma MILF, e eu não tinha culpa alguma naquilo, não o tinha incentivado e nem nada.

Pra falar a verdade, até aquele dia eu mal tinha prestado atenção nele, sempre tão calado, com aquele olhar insolente, não querendo fazer parte daquilo tudo, considerando nossos esforços como perda de tempo.

Enfim, a noite rolou tranquila e descontraída. Todo mundo comeu bastante, bebemos suco e tomamos sorvete. Demos muita risadas, e eu estava bem feliz de poder fazer algo bom por aquele grupo de adolescentes. Então chegou a hora de ir embora. Nós adultos dividimos a conta em três e resolvemos ir logo, pois teríamos que pensar uma forma para levar todo mundo embora.

A ideia era que na volta o grupo se dividisse em dois carros. O casal levaria três meninos embora. E eu, como estava sozinha, levaria as três meninas do grupo e mais um menino.

Resolvi ir ao banheiro depois que pagamos, pois sabia que demoraria até chegar em casa, já que iria demorar para levar todo mundo embora. O banheiro dessa lanchonete tem entrada única, onde fica a área de lavar as mãos. Depois são duas salas distintas separadas para homens e mulheres.

Entrei na sala reservada às mulheres e fui até um dos banheiros para fazer xixi. Logo, ouvi a porta da sala se abrindo. Pensei que fosse algumas das meninas, ou mesmo a esposa do casal que estava conosco. Mas então senti a porta onde eu estava sendo forçada.
- Tem gente! - gritei.
- Abra! - me espantei quando ouvi a voz grave do Mateus dizendo.

Fiquei em pânico. Ele tinha me seguido até o banheiro. A desconfiança não era apenas coisa da minha cabeça. Ele realmente queria me comer. Não sabia o que fazer, se o repreendia, se gritava com ele, se chamava alguém.

- Mateus... você ficou louco?!? - falei e acabei abrindo a porta. Como fui trouxa! Ele entrou e trancou a portinha atrás dele. A situação era cômica. Eu estava com a minha calça abaixada até o joelho, e minha calcinha embolada no meio das minhas coxas. E aquele moleque lindo de 1,80m me olhando atentamente, de cima abaixo.

Ele não disse nada. Ficou me olhando por mais uns segundos e partiu pra cima de mim.
- Eiiiii?!?... o que é...! - não consegui terminar de falar, pois ele estava forçando um beijo. Senti a pressão de sua boca na minha e me desesperei.

- Nãooooo... a gente não podeeeee... me soltaaaaa...!! - exclamei e fiquei lutando com ele, mas ele era muito forte, muito forte mesmo. Eu estava tentando medir forças com um adolescente de 1,80, 75 quilos no auge dos hormônios, com os meus 1,62 e 60 quilos. Ele era atrevido, não queria só beijar.

- Nãoooooooooooooooo... nãoooooooooo... páraaaaaaa... você... ficou loucoooooooooooooo?!? - falei desesperada. Sem qualquer aviso ele enfiou as mãos entre as minhas pernas, procurando minhas partes íntimas. Minha buceta estava toda molhada de xixi, mas no fundo tinha uma leve lubrificação, graças a todos os olhares que ele havia me dado a noite toda.

Tentei de todo jeito afastar as mãos dele. Mas ele continuava pressionando sua boca contra a minha. Todo desajeitado, todo fogoso. Senti um dos dedos dele entrando na minha xota. Aquilo tinha que parar. Então o empurrei e dei um tapa na cara dele. Ele ficou massageando o rosto e sorrindo como um safado. Ah, que moleque ordinário! Eu estava com raiva dele tomando liberdades assim, sem mais nem menos.

- Sai daqui!!... meu deusssss... quem você pensa que eu sou?!? - falei, demostrando estar muito chateada, enquanto puxava a minha calça e minha calcinha pra cima. Ele me ignorou e me fez virar de costas. Eu comecei a estapear e me debater loucamente. Ouvi ele abrindo o botão e o zíper de sua calça. Que loucura!! Ele ia me penetrar. Eu estava prestes a ser estuprada por esse menino a quem eu supostamente deveria ajudar.

Senti a cabeça do pau dele entre as minhas coxas, se encaixando no meio das minhas nádegas. Estava quente, duro e pulsante. Ele parecia saber direitinho o que fazer. O Mateus não era um molequinho inocente, como eu pensava.
- Nãoooo... assim não... desse jeito não entra!! - tentei negociar com ele, mas ele parecia não ouvir.

Que desespero que eu estava! O menino já estava prestes a me penetrar, quando ouvimos a porta da sala do banheiro sendo aberta, e pelas vozes eu pude distinguir que três ou quatro mulheres haviam entrado.

O Mateus pressionou minha boca com uma das mãos e eu fiquei bem quietinha, mas aproveitei para subir minha calcinha e minha calça e fechá-la com o zíper. Ele ficou puto da vida. Me pressionou mais ainda e mordi a mão dele. A mulherada demorou um pouco para sair, mas quando elas fizeram, ele me largou. Então abri a porta rapidamente e saí. Fui para a saída onde lavamos as mãos. Me olhei no espelho e vi o quanto eu estava toda descabelada e vermelha.

Fiquei com muita raiva do Mateus. Lavei as mãos e o rosto, arrumei um pouco os cabelos, tentei me recompor e saí de uma vez. O pessoal já estava no estacionamento esperando. Alguns minutos depois, o Mateus apareceu com a cara mais angelical do mundo. O pessoal estava decidindo quem ia com quem, e ele, obviamente fez de tudo para voltar no meu grupo.

Acabei aceitando, porque eu não queria levantar suspeitas. No trajeto, ele foi conversando com as meninas, fazendo elas rirem, todo galanteador, um verdadeiro fofo, ajudando no caminho e sendo solícito ao máximo, de modo que entreguei todas elas sãs e salvas. E ele, claro, ficou por último.

- Qual é o caminho para a sua casa? - perguntei ao Mateus quando estávamos só nós dois no meu carro.
- Vamos para um motel! - ele me respondeu com a maior naturalidade.
- Ficou louco?!?... não vamos para motel de jeito nenhum!... além disso você é menor de idade, menino!... não quero ser presa! - falei, tentando parecer muito séria.

- Então entra naquela rua alí e faz o caminho que eu mandar! - ele retrucou, dando a entender que eu não teria outra alternativa a não ser fazer o que ele estava mandando. E eu fiz. Ele me levou em uma quebrada muito louca. Não sei se era a região onde ele morava, não sei o que era, mas me assustei um pouco com a paisagem local.

As casas eram bem pobres e o clima não parecia ser o mais hospitaleiro. Mas imaginei que seria assim. Ele me fez entrar com o carro em uma garagem de uma casa abandonada. Eu fiquei morrendo de medo. Fiquei pensando que iriam aparecer uns traficantes e me estuprar todos de uma vez. Mas não tinha ninguém.

O Mateus estava com aquela cara de safado. Então, do nada, ele começou a mexer no próprio pau, e o colocou pra fora. Um calafrio percorreu meu corpo. A pica era grande, uns 22 centímetros, bem escuro e grosso. E aquele cheiro de homem naquela cara de menino. Sentimentos contraditórios me preenchiam. Eu queria sentar naquela pica e rebolar a noite inteira e ao mesmo tempo dar uns bons tapas nele, para ele aprender a ser gente.

- Chupa! - ele disse, balançando aquele enorme pênis, oferecendo ele pra mim.
- Tá louco?!?... vou chupar nada não! - respondi, fingindo estar chateada.
- Ah... mas vai chupar é mesmo!... pode começar!
- Não vou chupar você, menino!... já falei!

- Se você não chupar eu vou te denunciar para o pastor da igreja!
- O que?!?... meu deusssss!!... você é louco, Mateus!
- Vou sim! Vou te acusar de assédio sexual... e como sou menor de idade, você vai se ferrar todinha!

- Vai se foder, seu atrevido!... você não tem coragem de fazer isso... e mesmo se fizer, ninguém vai acreditar em você não, Mateus... você é um moleque safado... e eu sou uma boa moça que estou apenas querendo ajudar!... Vão é rir da sua cara!

- Você quem sabe! - ela falou e então me preocupei. Ele parecia estar seguro de si.
- Vamos fazer assim... você esquece isso tudo e em troca eu te dou um bom presente de Natal! - fiz a besteira de dizer isso.

- O presente que quero é comer sua buceta! - ele disse e me senti estremecer com aquele menino safado falando daquele jeito. Estas foram exatamente as palavras dele: "Quero é comer sua buceta". Sempre saí com caras certinhos, os típicos bom moço, mas aquele Mateus era um bad boy.

Eu estava sem trepar há um tempo. E sempre quis trepar com um bad boy. Ser pega de jeito, tomar uns puxões de cabelo, uns tapas na cara, ser chamada de vagabunda. Ele se aproximou e forçou um beijo. Dessa vez eu não lutei. Ele beijava bem, apesar da intensidade quase bruta. Resolvi não repreendê-lo e deixar ele agir como quisesse.

Eu queria saber o que era ter um corpo jovem e quente sobre o meu.
- Meu deusssssss!!... não acredito que estou fazendo isso!! - suspirei quando ele, sem nenhum aviso, foi logo arrancando as minhas roupas, e me deixou nuazinha. Em seguida ele abaixou sua calça até os joelhos, colocou uma camisinha, que eu nem sei de onde surgiu, e veio para cima de mim.

Não consegui esboçar nenhuma reação quando ele levantou as minhas pernas para o alto, bem ao lado da minha cabeça. Minha buceta ficou toda exposta, prontinha para o moleque safado e tarado enfiar até as bolas. Ele pincelou a cabeça do pau entre os meus grandes lábios e forçou a entrada.
- Ohhhhhhhhhhhhh... aiiiiiiii... devagarrrrrrr... põe... bem... devagarrrrrr... ahhhhhhhhh...!! - gemi como louca.

Arregalei meus olhos e procurei o olhar dele, com a minha boca aberta, sem palavras, tentando entender a razão que tinha me levado a estar alí, naquela situação, sentindo aquele pauzão me abrir toda.
- Ohhhhhhhhhhhh... Mateussssss... é tão... grande... eu... eu... eu...! - tentei falar mas minha voz não saia mais.

Minha nossa! Minha buceta estava babando pelas beiradinhas, de tão molhada. Mas isso não amenizava o fato de que ele entrava forte. O pau daquele moleque safado era bem grosso, muito grosso, e longo, e chegava ao meu útero com facilidade. Gemi como uma gatinha, e ele ficou me beijando enquanto socava sem parar. Aquilo era delicioso demais.

Passeei minhas mãos pelo corpo dele. Ahhhhh!! Fazia tanto tempo que eu não sentia um corpo jovem e enérgico em cima de mim, me apertando, me mordendo, suspirando e gemendo no meu ouvido. E ele foi metendo sem dó. O Mateus era muito forte e malvado. Quanto mais eu gemia, mais ele metia.

- Ahhhhhhhhhhhhh...! - ele virou os olhos e deu um enfiada mais profunda. O safado estava gozando, e foi bem mais rápido do que eu esperava.

- Que buceta mais gostosaaaa!! - ele foi puxando o pau bem devagar para fora da minha xoxota e eu ainda sentia a enorme vara pulsando e gozando. Quando a pica estava toda de fora eu vi aquele líquido branco preenchendo toda a camisinha. Só que eu não tinha gozado ainda, e como eu tinha aceitado aquilo, eu queria pelo menos gozar.

Ele então se deitou no banco ao lado e ficou recuperando o fôlego. E eu comecei a me tocar, socando dois dedos na minha xota recém alargada por ele. Ele percebeu que eu queria mais.
- Chupa o meu pau que ele fica duro de novo! - o Mateus falou e tirou a camisinha, me mostrando aquele pauzão, um pouco mole, é claro, mas todo lambuzado de sua porra.

Resolvi chupar. Fiquei de joelhos no banco dele, e engoli todo aquele chocolate gostoso. Ele me olhava com aquela cara de safado enquanto soltava um ou outro gemido, e ele massageava minha nuca, me forçando a engolir mais fundo.

Me dediquei a chupá-lo bem gostoso e mostrar o que era uma mulher de verdade. Então ele começou a beliscar os meus mamilos e eu fiquei louca de tesão. Usei uma mão para segurar o pau dele, enquanto descia com toda a boca sobre o pau que já estava bem duro. A outra mão estava na minha xota, já socando dois dedos na minha buceta que estava ardendo de vontade de meter.

- Vem cá... fica assim... empina mais... isso! - ele me colocou de quatro e ouvi ele rasgar mais uma embalagem de camisinha. Fechei meus olhos e esperei. Em segundos ele recomeçou a meter na minha xoxota. Dessa vez ele foi mais calmo, mas ainda com a mesma força e tesão de antes. Aquele pau gostoso e grosso socando forte, enquanto ele puxava os meus cabelos.

- Ahhhhhh... ahhhhhhh... devagarrrrr... devagarrrrrr... meu deusssss... está muito fundo... está indo... fundo demais... ohhhhhhh...! - eu sussurrava e me deliciava na varona do Mateus. Meu sonho estava sendo realizado! Só faltava uns tapas e uns xingamentos. Mas ele não era o tipo de menino que gostava de ficar falando enquanto metia.

Durante vários minutos o Mateus socou forte e ritmicamente, e eu gemia enlouquecida, desesperada. Eu estava como uma verdadeira puta, dando na quebrada para um moleque safado e ordinário. Aquela sensação toda de luxúria acabou me levando ao prazer. Gozei como uma vaca, enquanto ele socava um dedo no meu cuzinho e eu estimulava meu próprio clitóris.

- Agora eu vou comer seu cú! - ele falou com aquela voz rouca no meu ouvido.
- Não... sexo anal não, Mateus!... só na frente tá bom! - reclamei.
- Vou comer sim!... comigo o negócio é completo!
- Mas seu pau é muito grande!... não estou acostumada com isso!

Não teve jeito. Eu, de quatro ali no banco do carro, só senti ele tirar seu enorme pênis da minha buceta e encostar a cabeça da rola na argolinha do meu ânus. Com um pouquinho de pressão o meu esfíncter cedeu e a cabeça entrou. Mas aí parou, não entrava mais de jeito nenhum.
- Tá seco... assim não vai entrar! - falei, como se eu estivesse torcendo para ser sodomizada por aquele menino safado.

Ele então puxou para fora o pouquinho que tinha entrado e deve ter passado cuspe no pau, por cima da camisinha. Senti a cabeça da rola bem lisa encostando na entradinha do meu cú de novo.

- Ohhhhhhhhhhhhhh... meu deussssssss...! - gemi quando ele forçou e o membro dele abriu caminho entre as minhas pregas. Dessa vez ele foi com cuidado. Enquanto a pica ia entrando em mim, centímetro por centímetro, eu fiquei choramingando, reclamando, pedindo pra ele parar. Mas ele não parou, é claro.

Senti aquele pedação de carne dura e quente entrando no meu rabo, devagar, deslizando, me abrindo todinha por dentro. E os braços do Mateus em volta do meu corpo, me apertando contra ele. Sua respiração estava muito ofegante.
- Ahhhhhhhhhhhhh... delícia demais... você é muito apertada! - ele falou entre gemidos de prazer.

- Ohhhh... é... porque... eu... ohhhh... só fiz... anal... ahhhh... poucas vezes...!! - respondi, mal acreditando que o meu cuzinho estava aguentando aquela tora toda. Quando falei isso eu ouvi o som da risada dele. Aquela risada insolente e sarcástica. E ele continuou a meter. Meu deusss! Eu mal conseguia me mover, com a cara grudada no assento, gemendo com aquela pica dura socada no meu cú.

Minha buceta, recém gozada, estava escorrendo de tão molhada. Enfiei dois dedos na minha xota, enquanto ele continuava invadindo meu rabo.
- Ahhhhhhhhhhhhhhhhhh... Mateussssss!! - ele deu uma estocada forte e entrou tudo de uma vez. Eu soltei um grito, pois aquilo tinha doído pra valer. Meu cuzinho nunca tinha experimentado algo tão grande e grosso. Parecia que estava rasgando as beiradinhas do meu ânus.

- Delíciaaaaa... que cú mais gostosoooooo... vou arregaçar ele todinho! - o Mateus falou de novo no meu ouvido e cuspiu mais no meu cú para ajudar na lubrificação. Em seguida ele começou a meter gostoso, entrando e saindo, deslizando, me enchendo de rola e depois puxando até sair quase tudo, e enfiando de novo, até encostar. Eu já nem sabia mais se gemia ou chorava, tamanho o prazer que eu estava sentindo.

Meu cú estava em brasa com aquela piroca socada forte, entrando e saindo sem parar. Ele aumentou o ritmo das estocadas enquanto separava minhas nádegas com força, como se quisesse me rasgar. E isso aumentou minha excitação.
- Mete, Mateus... mete... meu deussssss... fode o meu cuzinho... fode... arregaça ele todinho... ahhhhhhhhhhhh... ahhhhhhhhhhhh... que gostosoooooo... que gostosoooooo...!!

Enquanto eu falava isso ele começou a socar bem forte, muito mais forte do que quando meteu na minha buceta. Nesse ponto eu já gritava, de tesão, de dor, de toda aquela loucura deliciosa que eu estava sentindo. Para completar ele me deu alguns tapas na bunda e eu enlouqueci. Empurrei minha bunda no pau dele várias vezes, e o safado, percebendo que eu estava gostando, meteu mais forte ainda.

- Vou gozarrrr... vou gozarrrrr... vou gozar nesse cuzinho gostosooooo... uhhhhhhhhhhhhh...!! - ele gozou gemendo igual um cavalo. Senti o pau dele pulsar dentro do meu ânus, em umas duas ou três metidas bem fundas. E enquanto ele terminava de gozar, ele se inclinou sobre mim, me apertando, me abraçando bem forte.

- Isssssoooooooo... goza, menino... goza... goza gostoso nesse cuzinho... você queria ele, não queria?... então goza nele todinhooooo...!! - sussurrei, sentindo seus gemidos diretamente no meu ouvido. Aquilo foi um tesão delicioso. Fiquei contraindo o anelzinho do meu cú, apertando a pica dele, até perceber os tremores de seu corpo cessarem. E o safado alí, gemendo gostoso na minha nuca e babando nos meus cabelos.

Depois senti ele puxando o pau bem devagar de dentro do meu castigado cuzinho. Então ele removeu a camisinha e a jogou para fora do carro. Nem me atrevi a olhar pra ver se a camisinha estava suja "daquilo". Com certeza estava, pois ele ficou enfiando fundo demais e eu não tinha me preparado para sexo anal naquela noite. Olhei para a picona dele, ainda um pouco dura, mas não falei nada. Ficamos os dois em silêncio, recuperando o fôlego.

De repente, sem nenhum aviso, ele vestiu sua cueca e calça e eu fiquei meio desconsolada, pois eu queria poder sentar naquela pica para todo o sempre, queria ela só pra mim, pra eu foder em cima dela sempre que eu quisesse. Então o Mateus tirou algo do bolso. Na hora saquei que era maconha, mas fiquei caladinha. Ele enrolou um cigarro e fumou. Nem me ofereceu. Egoísta.

- Me dá! - falei, tomei o cigarro da mão dele e fumei também. Senti um relaxamento maravilhoso depois de toda aquela atividade. Eu estava feliz, já que havia muito tempo que minha buceta e meu cú não eram castigados daquele jeito. Ficamos trocando o cigarro de maconha de uma boca pra outra, e de vez em quando, uns beijinhos.

Continuamos em silêncio, até ouvirmos uns barulhos na rua. Fiquei preocupada que alguém entrasse lá e nos visse. Então me vesti rapidamente e esperamos as pessoas se afastarem. Liguei o carro e saí.
- Onde é sua casa? - perguntei.
- Por alí... pode ir que vou explicando! - ele respondeu e foi me indicando o caminho. Era um pouco longe dali. Um bairro não muito diferente daquele, mas a rua estava cheia de gente. O som do funk tocando alto.

Parei na porta da casa e o Mateus desceu sem falar nada. Apenas bateu a porta do carro e entrou na casa simples de portão de ferro. Saí cantando os pneus enquanto um pessoal que estava na rua gritava e assobiava. Na certa, não era a primeira vez que o Mateus chegava em um carrão de luxo na sua casa. No meu carro ficou o cheiro de maconha, cheiro do pau dele, de buceta fodida, de sexo anal, de cú, do meu cuzinho sendo arrombado. Que loucura!

Não o vi mais depois disso. Quando retomamos as atividades do grupo da igreja ele não apareceu mais. Outros jovens e crianças não apareceram também. Disseram que era normal alguns não voltarem depois de um tempo, por motivos diversos. Fiquei um pouco triste, mas entendi que era melhor assim.

Com o Mateus por perto, eu não conseguiria manter a minha pose de boa moça por muito tempo. Consegui o endereço dele com o pessoal da igreja e, por várias vezes, passei em frente à sua casa, mas nunca tive coragem de parar. Se um dia ele ler isso, queria que ele soubesse que aquela foi a melhor trepada da minha vida.

Beijos a todos e deixem comentários. Quem sabe você não seja ou me ajude a encontrar outro menino bem safado e atrevido pra comer o meu cuzinho bem gostoso e sem dó, igualzinho o Mateus, meu adorável bad boy, fez.

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste conto

Envie seu conto erótico ou estória verídica para publicarmos: Gostaria de publicar sua estória ou conto erótico em nosso site? Basta enviar para cintia_gomes@estoriasdesexo.com.br

Darei preferência aos contos inéditos, ou seja, que não foram publicados em outros sites do gênero. Também me reservo o direito de revisar seu texto (para deixar o português "tinindo" de bom).

Ao enviar o conto, não se esqueça de colocar um TÍTULO, CATEGORIA e o NOME DE USUÁRIO (aquele que aparece como a pessoa que publicou). O nome de usuário pode ser algo como "Menina Novinha", "Urso Carinhoso", "Pegador de Coroas", etc. No corpo do conto você poderá colocar seu e-mail para contato, se quiser, é claro.

Gostou Desta Estória? Compartilhe Com Seus Amigos

Dê sua nota para este conto erotico

Gostou deste conto erótico? Deixe sua nota:


Comentários

Nome: João Comilão
E-Mail: joaocambao1@hotmail.com
Data: 23/04/2018
Vamos melhorar esses contos. Nunca que um conto desse é real.

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Nome: Negrão sp
E-Mail: Jeferson.inacio2012@gmail.com
Data: 23/04/2018
Boa tarde gostaria de fazer contato com você e toda as mulheres que gostam de contos e aventura 019.971.41.45.55

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Nome: Boa moça
E-Mail: Anônimo(a)
Data: 24/04/2018
João Comilão, fui eu quem escrevi esse conto, e ele é verdadeiro, ocorre que o site faz algumas mudanças para se encaixar mais no perfil de contos eróticos e deixá-lo com um apelo maior ao público, mas ele é verdadeiro sim.

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Nome: Mônica
E-Mail: monica19br@gmail.com
Data: 24/04/2018
Esse joao comilao é um chato de galocha. O conto esta otimo, fiquei molhadinha com a leitura. Parabens, boa moça. Continue escrevendo.

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Nome: malandronoanal
E-Mail: antoniomariomac@gmail.com
Data: 26/04/2018
Nossa fuder um cu desse jeito é ótimo, é raro encontrar uma mulher que adore anal, se um dia encontrar vou me deliciar e muito.

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Nome: malandronoanal
E-Mail: antoniomariomac@gmail.com
Data: 26/04/2018
gosto de sexo e gosto de falar muito sobre sexo, a mulher que gostar entra em contato comigo.

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Nome: Pedro novinho
E-Mail: Naopossofalar@gmail.com
Data: 29/04/2018
Sou louco pra comer uma milf, meu pau ficou duro que nem pedra aqui, se quiser um novinho bem fogoso tou aqui

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Nome: Carlos Novinho
E-Mail: Belmacut@outlook.com.br
Data: 30/04/2018
Gostei muito da sua história, fiquei de pau duro foi muito corajosa.
Tem mulheres mais velhas que não gosta de Novinho, mande um email vamos conversar.

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Nome: Sexo gostoso
E-Mail: Belmacut@outlook.com.br
Data: 30/04/2018
Quero conhece você melhor!
Mande mensagem, tenho 24 anos, casado, 1.90 de altura, cabelos castanho claro.
Adoro fazer uma mulher gozar, ainda mais quando ela goza na minha boca.
Topa?

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Nome: Dotado Safado
E-Mail: Anônimo(a)
Data: 13/05/2018
Sempre que leio conto com mulher fogos assim fico puto de tesão e penso que temos de prestar mais atenção pois a mulher tem desejos e vontades, sim de ser safada mesmo, de sentir prazer como nunca entre 4 paredes, descobrir o que sabe que existe dentro dela.. pena que as vezes não tenha coragem pra falar mais morre de desejo,por isso gosto de conversar, ajuda-la a perder a timidez e mostrar todo desejo e vontade reprimida. Nada com uma conversa pra isso...whats s (17,997,67,1274,)

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário


Deixe um Comentário

Quem quiser entrar em contato pra conversamos um pouco sobre sexo ou quem sabe fazer uma boa amizade, deixe os seus dados nos comentários abaixo que entro em contato.

Importante: Devido à reclamação de várias pessoas de que seus números de telefone estavam sendo postados aqui sem o seu conhecimento, permitimos agora somente o endereço de e-mail.

Contos Eróticos Relacionados

Vídeos Recomendados do site videosdesexonovinhas.com.br

Novinha mostrou o cuzinho
Gatinha com sede de pica tira o short e a calcinha e faz um vídeo mostrando a bucetinha e o cuzinho todo depilado
Novinha filmada usando o toilet
Garota vai ao banheiro e não sabe que está sendo filmada
Fodendo a safadinha no banheiro da festa
Novinha putinha queria mesmo uma pica bem grossa na xoxotinha. Depois de beijar o cara eles foram para o banheiro meter
Marquinha de biquíni no WhatsApp
Safadinha linda mostra a marquinha de bikini nos seios e traseiro e depois abre a bunda para vermos seu cuzinho
Novinha deliciosa dançando
Gatinha linda começa dançando de shortinho e depois tira a blusa e a calcinha, ficando completamente peladinha
O melhor boquete da minha vida
Novinha safada chupa meu pau bem devagar e pede pra eu gozar em sua boquinha linda

Veja mais vídeos pornô de novinhas

Consiga o WhatsApp de centenas de mulheres solteiras e casadas de todo o Brasil. Temos grupos de WhatsApp de putaria e muito mais. Cadastre-se gratuitamente

Alguns homens e mulheres recém-cadastrados no Classificados de Sexo
Quer conversar com eles? Basta enviar uma mensagem!

moreninhalinda
De: Porto Alegre - RS

Sou divertida sensual sexi e to aprocura de homens
Mensagem Chat
casalrp
De: Ribeirao Preto - SP

Olá SOMOS UM CASAL bem resolvidos e discretos, estamos a procura de uma mulher ou casal, que assim c
Mensagem Chat
deusasafada
De: Pedreiras - MA

Sou casada safadinha e adoro sexo, aventuras e novas experiências. me chama pra gente conversar.....
Mensagem Chat
menina_curiosa
De: Salvador - BA

Oi, pessoal, sou novinha e adoro sexo virtual. Fico toda meladinha quando estou conversando besteira
Mensagem Chat
negao_3535
De: Arcos - MG

super discreto a procura de aventura
Ver Perfil Chat
dorisly
De: Cabo Frio - RJ

Me acho uma mulher muito interessante e de dar inveja aos outros homens, pois sou liberal ao ponto d
Mensagem Chat

Veja mais usuários do sexo feminino e masculino

Últimos Comentários dos Leitores

Bebi demais e dei para um cachorro pela primeira vez [Chat de Putaria] [Ver Vídeo Pornô]
Cadela e Touro disse:
MULHERES CASADAS OU NÃO. Somos um casal sendo ela do ramo veterinário de profissão.Queremos vocês que gostem realmente de zoo em especial com equinos.Casais são benvindos, desde que a mulher assuma as conversas..Travestis femininas desejamos.Escrevam para: assinante.135@bol.com.br e no assunto coloca NOME E ZOO. Beijos casal Cadela e Touro.

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Bebi demais e dei para um cachorro pela primeira vez [Chat de Putaria] [Ver Vídeo Pornô]
Cadela e Touro disse:
Brenda e Daiane, queremos muito conhecer vocês duas.Somos um casal sendo ela do ramo veterinário.Escrevam para nós no email: assinante.135@bol.com.br e no assunto coloca NOME E ZOO. Outras mulheres podem escrever. Damos e exigimos sigilo.Beijos.Casal Cadela e Touro.

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Meu filho me comeu enquanto eu fingia dormir [Chat de Putaria] [Ver Vídeo Pornô]
Joelmatv.@gmail.com disse:
Joelmatv.@gmail.com.. deve ser muito bom senti um carinho .. fingindo que ta dormindo... pegando nos mamilos passando a mão passando as mãos nas pernas pegando na buceta metendo no redondinho.. EU adorei o conto como é maravilhoso fuder com o filho

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

A amiga da igreja - Minha primeira experiência lésbica [Chat de Putaria] [Ver Vídeo Pornô]
iara disse:

Ola senhor anonimo notei que esta falando da minha pessoa mais cinto muito vc esta enganado . E se o senhor caiu nesse golpe e pq o senhor deve ser um velho tarado que nao conssegue arrumar mulher ai fica nos sites eroticos batendo punheta e quando aparece alguem te faz de otario pq o senhor deve merecer . Por tanto o senhor tem q tomar cuidado km oq fala seu babaca punheteiro pq senao quem da queixa contra vc sou eu e se tiver encomodado ta ai meu email pq diferente de vc nao me escondo iaraloira90@gmail.com



Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Minha primeira infidelidade de casada [Chat de Putaria] [Ver Vídeo Pornô]
iara disse:

Ola senhor anonimo notei que esta falando da minha pessoa mais cinto muito vc esta enganado . E se o senhor caiu nesse golpe e pq o senhor deve ser um velho tarado que nao conssegue arrumar mulher ai fica nos sites eroticos batendo punheta e quando aparece alguem te faz de otario pq o senhor deve merecer . Por tanto o senhor tem q tomar cuidado km oq fala seu babaca punheteiro pq senao quem da queixa contra vc sou eu e se tiver encomodado ta ai meu email pq diferente de vc nao me escondo iaraloira90@gmail.com



Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Vendi meu cú a um velho nojento e descarado - Parte 2 - Final [Chat de Putaria] [Ver Vídeo Pornô]
iara disse:
Ola senhor anonimo notei que esta falando da minha pessoa mais cinto muito vc esta enganado . E se o senhor caiu nesse golpe e pq o senhor deve ser um velho tarado que nao conssegue arrumar mulher ai fica nos sites eroticos batendo punheta e quando aparece alguem te faz de otario pq o senhor deve merecer . Por tanto o senhor tem q tomar cuidado km oq fala seu babaca punheteiro pq senao quem da queixa contra vc sou eu e se tiver encomodado ta ai meu email pq diferente de vc nao me escondo iaraloira90@gmail.com

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Minha primeira infidelidade de casada [Chat de Putaria] [Ver Vídeo Pornô]
Anônimo(a) disse:
Boa tarde Iara.
Vou te denunciar por estelionato.
Sei tudo sobre você, sobre seus golpes.
Tenho provas o suficiente para isso.
Inclusive cópia de depósito bancário feito em seu nome.
Eu tinha certeza que uma hora ou outra você iria aparecer por aqui e tentar dar o mesmo tipo de golpe.
Fiquei aguardando você vacilar por meses.

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Minha primeira infidelidade de casada [Chat de Putaria] [Ver Vídeo Pornô]
Anônimo disse:

Boa tarde pessoal.
Gostaria de deixar um alerta aqui para todos vocês.
Tomem muito cuidado com essa Iara que postou aqui.
Ela é um tremendo 171 que adora tirar dinheiro dos homens.
Ela vem com uma história de pobre coitada.
Ela usa a mesma conversa cada vez que posta aqui.
Conheci ela no final do ano passado, quando ela postou aqui de uma outra maneira.
E agora ela retornou para aplicar o mesmo golpe.
Estou de posse de todos os dados dela e estou pensando seriamente em denunciar ela por estelionato.
Tenho provas o suficiente contra ela.
Embora não acredito que irá dar em alguma coisa.
Mas que fique o alerta.
Tomem muito cuidado para não saírem no prejuízo.

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Viciada em contos eróticos [Chat de Putaria] [Ver Vídeo Pornô]
Anônimo disse:

Boa tarde pessoal.
Gostaria de deixar um alerta aqui para todos vocês.
Tomem muito cuidado com essa Iara que postou aqui.
Ela é um tremendo 171 que adora tirar dinheiro dos homens.
Ela vem com uma história de pobre coitada.
Ela usa a mesma conversa cada vez que posta aqui.
Conheci ela no final do ano passado, quando ela postou aqui de uma outra maneira.
E agora ela retornou para aplicar o mesmo golpe.
Estou de posse de todos os dados dela e estou pensando seriamente em denunciar ela por estelionato.
Tenho provas o suficiente contra ela.
Embora não acredito que irá dar em alguma coisa.
Mas que fique o alerta.
Tomem muito cuidado para não saírem no prejuízo.

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Vendi meu cú a um velho nojento e descarado - Parte 2 - Final [Chat de Putaria] [Ver Vídeo Pornô]
Anônimo disse:
Boa tarde pessoal.
Gostaria de deixar um alerta aqui para todos vocês.
Tomem muito cuidado com essa Iara que postou aqui.
Ela é um tremendo 171 que adora tirar dinheiro dos homens.
Ela vem com uma história de pobre coitada.
Ela usa a mesma conversa cada vez que posta aqui.
Conheci ela no final do ano passado, quando ela postou aqui de uma outra maneira.
E agora ela retornou para aplicar o mesmo golpe.
Estou de posse de todos os dados dela e estou pensando seriamente em denunciar ela por estelionato.
Tenho provas o suficiente contra ela.
Embora não acredito que irá dar em alguma coisa.
Mas que fique o alerta.
Tomem muito cuidado para não saírem no prejuízo.

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

A amiga da igreja - Minha primeira experiência lésbica [Chat de Putaria] [Ver Vídeo Pornô]
Negrão sp disse:
Boa tarde que delícia de comentário fiquei com muito tezao gostaria de fazer contato com mulheres que gostam de uma aventura ou falar coisas gostosa 019.971.41.45.55

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Meu filho me comeu enquanto eu fingia dormir [Chat de Putaria] [Ver Vídeo Pornô]
MARIA ANTONIA disse:
Estou tendo um problema muito dificio, com o meu filho de 12 anos. preciso de sua ajuda, mande mim o seu mail:
que nele eu contarei tudo que estou passando.

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Dei pro amigo do meu pai [Chat de Putaria] [Ver Vídeo Pornô]
Jeee disse:
Sou doida por homens mais velhos, mamar muito um cacete. Gostaria de conhecer um coroa que tirasse meu cabaço, chupasse minha bucetinha me levando ao delírio. Que delícia de conto.

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Dei pro amigo do meu pai [Chat de Putaria] [Ver Vídeo Pornô]
Jeee disse:
Sou doida por homens mais velhos, mamar muito um cacege. Gostaria de conhecer um coroa que tirasse meu cabaço, chupasse minha bucetinha me levando ao delírio. Que delícia de conto.

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Dei para meu padrasto [Chat de Putaria] [Ver Vídeo Pornô]
Fernando ANTONIO ALMEIDA COTTARD disse:
Gostaria de saber Porque não Posso ler meus emails ja QUE tem que Passar do.Ingles OU outras línguas estrangeiras para o Português do Brasil e PODEM PASSAR O MEU WHATSAPP PARA AS GATINHAS LINDAS E COM.VIADINHOS NOVINHOS [Ocultado. Clique e deixe uma mensagem]

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

O pai da minha melhor amiga [Chat de Putaria] [Ver Vídeo Pornô]
Jeee disse:
Que delícia de conto, sou doida pra um coroa me fuder gostoso e tirar meu cabaço.

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Contos Eróticos Sugeridos

Contos Eróticos Mais Vistos

Categorias de Contos Eróticos

Vídeos Pornô de Novinhas
Anal / Sexo Anal
Diversos
Em Público
Fantasias
Fetiches
Gatas/Gatos
Gays/Lésbicas
Héteros
Incesto
Jovens X Mais Velhos
Masturbação
No Emprego
Orgias
Sadomasoquismo
Teens - Jovens
Traições
Três ou Mais
Zoofilia