As nossas loiras - Parte 2 - Final


Enviado por Diamante Negro em 17/01/2016
Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste conto

Categoria: Três ou Mais | Visitas: 15727
Avaliação: [Votar]
8 Comentários [Comentar]

O tempo foi passando, e um final de semana tivemos um programa inusitado. Fomos convidados para um passeio de barco com a família da Lilian. Descemos para Ilhabela num sábado cedo, e chegando na marina fiquei admirado com o tamanho da lancha da família dela, se é que podíamos chamar aquele barco de lancha.

Era muito bonito, com uma grande área coberta, duas suítes, salão com TV, bar, e tudo mais o que gente com muita grana consegue levar para o mar.

Saímos navegando, passando por belas praias da Ilhabela, até pararmos em um ponto abrigado, ao lado de um veleiro. Os primos da Lilian conheciam os donos do veleiro, que convidaram o pessoal para aproveitar os famosos ventos de Ilhabela, que lhe vale o nome de Capital da Vela.

Como o veleiro, embora grande, não comportaria todo mundo, ficamos a bordo da lancha nós quatro, enquanto os outros seis a bordo passaram para o veleiro.




Prometemos que não sairíamos de lá, promessa aliás fácil de cumprir com aquela mordomia toda, somando-se o fato de que ninguém tinha a menor ideia de como pilotar aquele apartamento flutuante, e ficamos ali, naquela espécie de baía isolada, os quatro e o barco.

Começamos a beber cerveja, e logo as meninas tiveram ideias.
- Paty, essa é a chance que sempre quisemos. - disse a Lilian, já sacando a parte de cima do seu biquíni.
- Demorou, amiga... - retrucou a Patrícia, imitando a amiga.

Eu nem olhei para a o Marcelo, mas podia imaginar a cara dele. A Patrícia pediu para eu passar protetor nela. Enquanto eu deslizava as mãos pelas suas costas, olhei para a bunda da Lilian, deitada ao lado, e provoquei minha namorada:

- Por quê você não aproveita e tira a parte de baixo do biquíni também?
- Você está louco? - respondeu de pronto o Marcelo. - E se aparece alguém?

- Aparecer quem? Só se for um tubarão... O pessoal saiu de veleiro, esqueceu? Eles vão demorar horas para voltar.
As duas se olhavam, em uma espécie de conversa muda que só elas entendiam. Ato contínuo, a Patrícia anunciou:

- Quer saber? Eu gostei da ideia... Sempre quis fazer isso. - ela falou e desamarrou o laço lateral que prendia seu minúsculo biquíni. O Marcelo ficou olhando para a bunda da Patrícia, e claramente gostou do que viu.

Ao lado, a Lilian fez o mesmo, me deixando pela primeira vez, finalmente, ver claramente sua bundinha linda. E como era linda, mesmo. Redondinha, empinada, com uma minúscula e bem cuidada marquinha branca, sobre sua pele não tão dourada como a da Patrícia, mas muito bonita.

Ficamos uns instantes olhando as duas bundas, e confesso que meu pau ganhou vida rapidamente.
- Ei!!! Vocês vão ficar ai, olhando nossas bundas? Vão pegar cerveja para nós, porra! - ralhou a Patrícia.

Fiquei meio sem jeito de levantar dali de pau duro, mas dei um jeito de escapar para dentro do barco. O Marcelo veio atrás de mim, dizendo que iria pegar uns petiscos para a gente. Deixei ele ali, e voltei o quanto antes para o lado das duas musas, levando as latas de cerveja.

- Cacete... isso que é vida, hein? Puta barcão, duas loiras gostosas, cerveja gelada... Acho que não falta nada! - brinquei.
- É, você bem que gostaria de ter as duas loiras, né, seu puto? - brincou a Patrícia, piscando para a Lilian.

- É modo de dizer, loira... - me defendi.
- Puxa, então quer dizer que você não me comeria, Marcos? Você me acha feia? - brincou a Lilian, fingindo-se de ofendida.
- Ah, sei lá... Deixa eu ver melhor o material, dá uma levantadinha, dá... - provoquei, sem nem lembrar do Marcelo, a metros de nós.

A Lilian parecia esperar por uma oportunidade para se mostrar, e ajoelhando-se de frente para mim segurou seus seios (e que seios!), passando a mão em seguida pelo corpo. Em seguida se inclinou para frente, mantendo a bunda empinada.

- Que tal? Você acha que dá pra comer? - provocou ela.
- Ei, ei... que putaria é essa aqui? - disse o Marcelo, chegando com
um prato de salame e queijo. Não posso ficar dois minutos fora que
vocês já começam uma zona?

A ideia agradou a Patrícia, que sem dizer nada veio para cima de mim,
segurando meu pau por cima da bermuda. Seu corpo ardia pelo sol, e
nossas bocas se atracaram rapidamente. Minha mão desceu pelo seu corpo, ajoelhado ao lado do meu, atingindo sua boceta. Comecei a brincar por ali, com movimentos circulares. Ela gingava a cintura, acompanhando meus dedos.

- Vem, paixão... - chamou o Marcelo, puxando a Lilian. - Vamos
lá para dentro, deixar esses dois tarados à vontade!

- Nada disso, garanhão! - respondeu ela, para surpresa de todos. - Hoje vamos transar todos juntos... Hoje é dia de aproveitarmos!

Fiquei olhando para ela, sem acreditar no que eu ouvia, mas
satisfeitíssimo por ela ter resolvido a questão. Devo ter sido óbvio
demais, porque a Patrícia puxou meu rosto de volta para eu beijá-la.
Comecei a sugar seus seios, enquanto ela me ajudava a abaixar minha
bermuda.

Não acompanhei a discussão dos dois ao nosso lado, porque a Patrícia já se deitava em cima de mim, começando um sessenta-e-nove. Eu chupava sua boceta e alisava suas coxas, enquanto ela engolia minha vara dura com sua boquinha gostosa. Olhando para o lado, vi o Marcelo de pé, já pelado, e a Lilian chupando seu pau, ajoelhada ao nosso lado.

Ficamos uns minutos assim, até que me bateu uma ideia louca, e
deslocando um pouco nossos corpos para o lado, coloquei a Patrícia de
uma maneira tal que o Marcelo podia ver claramente sua bunda sobre meu
rosto.

Como ela estava sobre mim, ela estava praticamente de quatro ao lado
dele, toda exposta. Eu separava ainda mais suas nádegas, mostrando para o meu amigo o rabo da minha namorada.

A Lilian deve ter percebido, porque colocou o Marcelo deitado no convés onde estávamos, perto da Patrícia. Ela continuou a chupá-lo, mas agora as duas estavam perto do pau dele. Eu sabia que ela estava de quatro ao meu lado, e estava louco para olhar o bunda dela, mas com a cabeça no meio das pernas da Patrícia, eu não conseguia.

Saí de baixo dela, e mantendo-a de quatro, comecei a comer sua boceta.
Agora eu tinha uma visão das duas loiras, ambas de quatro, lado-a-lado, mas não tinha coragem de atacar a Lilian.

Ela se deslocou para cima do Marcelo, e ajeitando-se sobre ele, começou a cavalgá-lo. Ficamos trepando assim, os quatro juntos, mas cada um com seu par.

Eu não tirava os olhos da Lilian, e de como ela trepava gostoso.
Procurei tirar o foco da trepada, e me concentrar em outras coisas a fim de não gozar logo, mas continuei a bombar dentro da xoxota da Patrícia, que rapidamente gozou.

Ao lado nosso a trepada seguia meio morna, com o Marcelo deixando a Lilian fazer todo o movimento. Repentinamente, entretanto, ele virou o corpo passando para cima dela, e passou para um papai-e-mamãe acelerado.
Eu via as pernas da Lilian abertas, ao lado do corpo dele, e seus seios balançando no ritmo da trepada, até que o Marcelo gozou dentro dela.

Caímos os quatro ali, na proa do barco, eu ainda de pinto duro, e a
Lilian com uma cara meio frustrada. O sol estava torrando, e resolvemos aproveitar para cair todo mundo na água e nos refrescarmos. Ficamos nadando nus por um tempo, e logo estávamos de volta ao barco, ainda pelados, bebendo.

Começamos a falar sobre sexo de um jeito mais safado, e parecia que o Marcelo ia se soltando, pouco a pouco. Eu percebi que a Patrícia estava meio altinha, já:

- Pow, Marcelão... - provocou a Patrícia. - Sacanagem sua gozar dentro da Lilica. Vamos combinar, gozada tem que ser fora, para todo mundo ver!

Rimos todos, apesar do Marcelo ter ficado meio sem graça. Entramos no
salão/copa do barco, fugindo um pouco do sol e fomos nos espalhando pelo espaço ricamente decorado do barco.

Ficamos andando por ali, todo mundo pelado, e situações começaram a
acontecer. A Patrícia, safada, começou falando que o pinto do Marcelo
era branquinho, e que seria preciso passar protetor solar nele. Entre
uma brincadeira e outra o clima foi esquentando, e eu que ainda não
havia gozado estava taradão.

O Marcelo e a Lilian ficaram em um sofá em "L", logo na entrada do
salão. Ela se deitou ao lado dele, e enquanto conversávamos, começou a
beijar o peito dele, descendo em direção à barriga e ao pau dele, ainda mole. Ele ainda estava meio incomodado com a situação, mas ela provocava ele:

- Hummmm... vamos deixar esse brinquedinho aqui pronto para o uso!
- Paixão... para com isso, você já está alta!

Ela ignorava ele, e continuava a chupar o pau dele, que logo começou a
dar sinal de vida. Eu já estava em riste me esfregando com a Patrícia.
Peguei ela pela mão e a levei até o posto de comando, mais à frente.

Diante de um painel que parecia de um avião de tantos relógios que
tinha, encostei atrás dela e comecei a comê-la. Ela apoiava o corpo
sobre o painel, e empinava a bunda para mim, que comia sua boceta
gostosa.

No sofá, a Lilian montou no Marcelo e os dois recomeçaram a trepar. Eu
segurava a Patrícia pela cintura e mandava ver nela, aproveitando cada
momento da trepada. Resolvi que valia a pena botar uma pimenta a mais
naquela folia, e virando a Patrícia, a coloquei sentada na cadeira do
comandante, na verdade uma bela poltrona de couro, mais alta do que o
normal.

Abri suas pernas, deixando-a toda exposta, e me abaixando comecei a chupar sua xoxota. Ela adorava essas interrupções para uma chupada, e aproveitando para brincar com meus dedos em sua xoxota e no seu cuzinho, fiz ela gozar rapidamente.

O Marcelo debruçou a Lilian na mesa que havia no meio do salão, e comia sua boceta por trás, próximo a nós. Levantando a perna direita da Patrícia e apoiando-a no meu ombro, deixei ela toda exposta para o olhar dos dois ao nosso lado.

Pincelei meu pau na sua xoxota, arrancando suspiros de prazer dela. Apontei meu pau para o seu ânus, e comecei a penetrá-lo. Os bicos dos seios da Patrícia, totalmente arrepiados denunciavam o tesão dela.

Passei a foder seu rabo compassadamente, arrancando novos gemidos e
suspiros. A Lilian, ao lado, olhava vidrada a cena, e o Marcelo havia
parado de comê-la, ficando parado atrás dela. Fiquei assim uns minutos, até que anunciei que iria gozar.

A Patrícia saiu de cima da cadeira e se ajoelhou na minha frente. Pegou meu pau e começou a masturbá-lo, na altura dos seus seios. Gozei fortemente sobre eles e ela, como sempre, caiu de boca no meu pau em seguida, chupando as últimas gotas do meu prazer. Os dois continuavam olhando, vidrados.

Eu e a Patrícia caímos na água de novo, a fim de nos lavarmos e
refrescarmos um pouco, e na hora de voltar a Patrícia botou lenha na
fogueira:
- Espere um pouco para voltar, dê uma enrolada aqui fora... - disse a Patricia.

- O que você vai fazer? - perguntei
- Ensinar ao seu amigo como se faz uma putaria... - respondeu ela,
com naturalidade.

Estranhamente, eu não tinha ciúmes disso. Embora não imaginasse a
Patrícia me traindo normalmente, por alguma razão eu via com uma certa
naturalidade uma zona entre nós quatro. Torci para que o Marcelo não
desse para trás, entre outras razões porque isso me habilitaria a comer a mulher dele, e eu estava louco para fazer isso.

Esperei uns minutos e subi. Me aproximei discretamente da sala, a tempo de ver uma cena maravilhosa. O Marcelo comia a Lilian, deitada no sofá, ele no meio das pernas dela. Mas a Patrícia estava deitada sobre o corpo da Lilian, e as duas se beijavam e alisavam os seios uma da outra. A bunda da Patrícia estava na frente do Marcelo, que alisava ela. Era impossível resistir.

Ele tirou o pau duro de dentro da Lilian, e ficou esfregando na boceta
da Patrícia. Ela olhou para trás, provocando-o:
- Vem, seu puto... mete na minha xoxota também, mete! Vem, põe esse
pau duro dentro de mim!

O Marcelo enfiou seu pau nela, e ela parecia ensandecida, uma verdadeira atriz de filmes pornô. Gingava, rebolava, gemia. A Lilian se afastou um pouco para trás, deixando sua boceta na altura da boca da Patrícia, que não se fez de rogada e começou a chupá-la. E o Marcelo seguia comendo-a.

Eu permaneci no meu posto, apenas olhando a cena. Eu não entendia,
aliás, como o Marcelo resistia ao rabo da Patrícia, já que ela estava de quatro na frente dele.

A boca e a língua da Patrícia logo produziram resultado, e a Lilian
gozou pela primeira vez no dia. Resolvi que era hora de entrar em cena, e fui na direção da Patrícia, primeiramente.

O Marcelo olhou para mim meio sem jeito, e eu fiz um gesto para ele seguir em frente. Dei meu pau ainda mole para a Patrícia chupar, enquanto a Lilian recuperava o fôlego. Era apertado ali para os quatro, e resolvemos conhecer a suíte principal do barco.

Na verdade o nome era pomposo, mas mesmo em um barco tão bacana como
aquele, a tal suíte não comportava tanta gente com folga. Ainda assim,
valia a folia, e nos ajeitamos do jeito que dava.

O Marcelo pulou em cima da Patrícia, e começou a comê-la no bom e velho papai-e-mamãe do qual ele parecia ter virado fã. Eu queria aproveitar o máximo que pudesse da Lilian, e comecei chupando sua xoxota.

Comecei pelas suas coxas, lambendo-a e beijando-a, até chegar aos seus
pentelhos ralos e bem aparados. Beijei sua boceta, arrancando suspiros
dela. Abri seus lábios e enfiei a língua nela. Ela se contorceu e gemeu.

Coloquei primeiro um, depois dois dedos dentro dela, e mordisquei de
leve seu clitóris. Fiquei uns minutos brincando assim, e ela rebolava
loucamente na minha cara. Ela me chamou para fodê-la. Virei ela de
quatro para mim.

Aquela bunda era demais, simplesmente maravilhosa. Resisti à tentação do seu cuzinho, e penetrei sua boceta. Enfiei o pau até a metade, parei um pouco, e então puxando-a com força enfiei o resto. Ela gemeu forte.

Percebi na hora que ela gostava de uma pegada mais forte, e fiz assim.
Atrás dela, levantei uma perna para ter mais apoio, e comecei a fodê-la velozmente, com força, e batendo no fundo da sua boceta. Ela gemia palavras desconexas, resmungava, delirava.

Ao lado o Marcelo colocou a Patrícia de quatro também, e olhando mais para mim comendo a Lilian do que para a sua própria foda, seguia comendo ela. Claramente ele parecia mais preocupado comigo do que com a trepada.

Ignorei ele, e segui comendo forte a Lilian, que logo teve outro
orgasmo. O corpo dela tremia todo, e ela logo ficou meio jogada na cama, só com a bunda levantada. Agora era a hora que eu tanto esperava. A Patrícia pareceu ler minha mente, porque nessa hora ela se empinou toda para ele, e levantando um pouco o corpo virou para trás e disse:

- Come meu cuzinho, come...
Tenho que confessar que nessa hora sim, me deu um certo ciúme. Mas a
perspectiva era fantástica para mim, que já comecei a passar o dedo
sobre o buraquinho da Lilian, que toda meiga rebolava na minha frente
languidamente, ainda com meu cacete cravado na sua boceta.

O Marcelo entretanto melou nossos planos.
- Vem aqui fora, que eu quero gozar!!!

Realmente não dava para gozarmos em cima da cama no barco da família da Lilian. Levando a Patrícia para fora, ele a colocou no mesmo lugar em que eu havia gozado, ajoelhada na frente dele. Porém, ao contrário de mim, fez questão de por o pau na boca dela para gozar. A Patrícia não se fez de rogada e levou na boca toda a porra dele.

Nós dois havíamos parado de trepar, e também havíamos saído da suíte. De novo eu ainda não havia gozado, mas meus planos se mantinham firmes. O Marcelo nos chamou para a água, justamente no momento em que a Lilian se ajoelhava na minha frente, chupando meu pau.

Eu disse a ele que já íamos, e ele foi para a popa, juntamente com a Patrícia. Esperei os dois entrarem na água, e levantei a Lilian.
- O filho-da-puta gozou na boca da Paty... Você acredita que ele
nunca fez isso comigo? Diz que isso é coisa de puta!! - A Lilian disse.

- Relaxa, meu amor. Vamos fazer outra coisa que ele nunca deve ter feito com você!
- Ah, é? O quê, seu sacana?
Deslizei a mão pela sua bunda.

- Vou comer seu cuzinho, tesão!
- Eles já vão voltar! Não vai dar tempo! - ela respondeu.
- Então vamos rápido... -- falei e a levei novamente para a cama
da suíte.

Deitamos na cama e começamos um sessenta-e-nove. Enquanto eu chupava
sua xoxota fui colocando primeiro um, depois dois dedos em seu rabinho.
Ela chupava meu pau, que já estalava de tão duro. Eu queria curtir
aquilo, mas não tínhamos muito tempo.

Coloquei-a de quatro na cama, e me ajeitando atrás dela encostei a
cabeça do pau no seu buraquinho. Ela brincava com os dedos na sua
xoxota, e eu fui pressionando o cacete. Pouco a pouco aquela bunda
deliciosa foi engolindo meu pau duro, um centímetro de cada vez.

Me esforcei para não ficar olhando muito, porque eu queria prolongar aquilo ao máximo. Quando meu pau entrou cerca da metade no seu rabo, ela começou a mexer o corpo. Segurei na sua cintura, e apoiado nos pés
comecei a fodê-la ritmicamente. Meu pau sumia no meio daquelas nádegas
perfeitas, redondas e lisinhas. Que tesão!!

Empurrei meu pau até o fim, grudando meus pelos na sua bunda, e
arrancando um gemido mais forte dela. Desisti de me segurar, e fodi ela como sempre sonhara, com força, fundo, até despejar todo meu leite
dentro da bunda dela. Não havia ninguém para olhar mesmo.

Caímos fracos sobre a cama. Depois de alguns minutos, preocupados com a longa ausência do Marcelo e da Patricia nós resolvemos encontrá-los na água, para evitar que o Marcelo viesse nos procurar e descobrisse que o botão tão guardado por ele da sua namorada acabara de fazer a alegria do seu amigo.

Ao retornarmos para o barco decidimos que era hora de nos vestirmos para esperar o pessoal, que realmente chegou em mais meia hora, dizendo que nós não sabíamos o que havíamos perdido. Trocamos um olhar significativo entre os quatro, e eu em especial com a Lilian. Tínhamos, afinal de contas, mais um segredo agora.

Junto com a primeira chupada, ainda no apartamento na nossa primeira
noite, eu teria agora mais uma bela cena para não tirar aquela princesa dos meus pensamentos. E, realmente, eu pensei ainda muito nela, várias vezes.

E, conforme nosso olhar prometera naquele barco, outros segredos vieram.
Skype para contato: n.expedito

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste conto

Envie seu conto erótico ou estória verídica para publicarmos: Gostaria de publicar sua estória ou conto erótico em nosso site? Basta enviar para cintia_gomes@estoriasdesexo.com.br

Darei preferência aos contos inéditos, ou seja, que não foram publicados em outros sites do gênero. Também me reservo o direito de revisar seu texto (para deixar o português "tinindo" de bom).

Ao enviar o conto, não se esqueça de colocar um TÍTULO, CATEGORIA e o NOME DE USUÁRIO (aquele que aparece como a pessoa que publicou). O nome de usuário pode ser algo como "Menina Novinha", "Urso Carinhoso", "Pegador de Coroas", etc. No corpo do conto você poderá colocar seu e-mail para contato, se quiser, é claro.

Gostou Desta Estória? Compartilhe Com Seus Amigos

Dê sua nota para este conto erotico

Gostou deste conto erótico? Deixe sua nota:


Comentários

Nome: Paulo Duarte
E-Mail: josewdcabral@bol.com.br
Data: 29/01/2016
Se tiver mulher interessada em conversas sobre sexo, meu e-mail e meu whatsapp estão aqui [somente e-mail permitido agora].

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Nome: FUQJlUcZc1VR
E-Mail: afjzjgd5@mail.com
Data: 08/02/2016
My hat is off to your astute command over this tovpi-braco!

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Nome: Alex Dotado Safado
E-Mail: Anônimo(a)
Data: 12/02/2016
Muito bom ver uma mulher assim, depois de algumas exp. passei a gostar demais á cobiçar uma mulher safada, principalmente se for comprometida, ou vela se exibindo, poder gozar porra farta pra ela ajuda-la a perder a timidez e mostrar todo desejo e vontade reprimida. até mesmo ajudando a conhecer esses desejos.. whats ([somente e-mail permitido agora])

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Nome: matias sao paulo
E-Mail: Anônimo(a)
Data: 06/03/2016
curto morenas e loiras ,
segue meu zap ,[somente e-mail permitido agora],vem gozar vem .te chupo todinha

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Nome: matias sao paulo
E-Mail: Anônimo(a)
Data: 06/03/2016
curto morenas e loiras ,
segue meu zap ,[somente e-mail permitido agora],vem gozar vem .te chupo todinha

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Nome: Gozador
E-Mail: Anônimo(a)
Data: 10/03/2016
Estou a procura de mulheres casadas ou solteiras para sexo bem gostoso que residam em São Paulo (capital).
Posso receber na minha casa em horário combinado.
Whatsapp: [somente e-mail permitido agora]

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Nome: Paulão
E-Mail: Anônimo(a)
Data: 10/03/2016
Coroão dotado mesmo, mas pra mulheres safadas ou carentes.
[somente e-mail permitido agora]

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Nome: paunegro24cm
E-Mail: Ryanboladao2010@Hotmail.com
Data: 03/06/2016
Oi gatas sou um negão sarado e tenho 29anos e 24cm de pika negra venham conferir no whatsapp [somente e-mail permitido agora] adoro trocar fotos e vídeos

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário


Deixe um Comentário

Quem quiser entrar em contato pra conversamos um pouco sobre sexo ou quem sabe fazer uma boa amizade, deixe os seus dados nos comentários abaixo que entro em contato.

Importante: Devido à reclamação de várias pessoas de que seus números de telefone estavam sendo postados aqui sem o seu conhecimento, permitimos agora somente o endereço de e-mail.

Contos Eróticos Relacionados

Comendo o cú da amiga da namorada
Minha namorada caiu na besteira de me apresentar a sua amiga gostosa. Não deu outra. Levei a safada para o motel e comi o cú dela
Namorada perfeita
Morena novinha e deliciosa tira a calcinha e mostra sua bundinha redondinha e empinada. Em seguida ela mostra a pepeca lisinha
Loirinha delícia desfilando na praia
Vejam que bundinha mais gostosa, balançando de um lado para o outro. Na hora já imaginei a bucetinha dela no meu pau

Veja mais vídeos pornô de novinhas

Consiga o WhatsApp de centenas de mulheres solteiras e casadas de todo o Brasil. Temos grupos de WhatsApp de putaria e muito mais. Cadastre-se gratuitamente

Alguns homens e mulheres recém-cadastrados no Classificados de Sexo
Quer conversar com eles? Basta enviar uma mensagem!

moreninhalinda
De: Porto Alegre - RS

Sou divertida sensual sexi e to aprocura de homens
Mensagem Chat
casalrp
De: Ribeirao Preto - SP

Olá SOMOS UM CASAL bem resolvidos e discretos, estamos a procura de uma mulher ou casal, que assim c
Mensagem Chat
deusasafada
De: Pedreiras - MA

Sou casada safadinha e adoro sexo, aventuras e novas experiências. me chama pra gente conversar.....
Mensagem Chat
menina_curiosa
De: Salvador - BA

Oi, pessoal, sou novinha e adoro sexo virtual. Fico toda meladinha quando estou conversando besteira
Mensagem Chat
negao_3535
De: Arcos - MG

super discreto a procura de aventura
Ver Perfil Chat
dorisly
De: Cabo Frio - RJ

Me acho uma mulher muito interessante e de dar inveja aos outros homens, pois sou liberal ao ponto d
Mensagem Chat

Veja mais usuários do sexo feminino e masculino

Últimos Comentários dos Leitores

Virei puta do meu padrasto [Chat de Putaria] [Ver Vídeo Pornô]
Maciel disse:
Adorei esse conto. Embora um pouco antigo, mais uma delícia. Essa menina e uma princesa.

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

O mecânico comeu a patricinha [Chat de Putaria] [Ver Vídeo Pornô]
JOMAR CLAUDIANO disse:
jomar[Ocultado. Clique e deixe uma mensagem]@gmail.com adorei seu conto fiquei muito excitado sou louco pra foder uma patricinha

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Virei puta do meu padrasto [Chat de Putaria] [Ver Vídeo Pornô]
Diogo disse:
Quero transar com a mãe e filha ou comer uma mãe na frente da filha meu número [Ocultado. Clique e deixe uma mensagem].1246

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Dei a boceta para o pai da minha amiga [Chat de Putaria] [Ver Vídeo Pornô]
Diogo disse:
Tenho vontade de transar com mãe e filha ou comer uma mãe na frente da filha. [Ocultado. Clique e deixe uma mensagem].1246

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Dei a boceta para o pai da minha amiga [Chat de Putaria] [Ver Vídeo Pornô]
SMcNamara disse:
Sou Sonja, aeromoça, 25 anos, de São Francisco. Eu tinha 14 anos, quando pensei, como seria ser lésbica uma relação de intimidade seria com uma garota. Tive então minha primeira namorada e depois de alguns dias, ela me disse, ela tem os mesmos pensamentos. Ficamos felizes durante 7 anos com o dedo e a língua, até que ela se casou com um homem rico no Brasil.
sonjamcnamara@yahoo.com

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Corno realizado [Chat de Putaria] [Ver Vídeo Pornô]
Danilo disse:
Nossa que delícia de conto. gozei duas vezes lendo o seu conto , e quero muito fuder ela na sua frente, imagina eu depois de comer a bocetinha dela e partindo para o cuzinho dela, aí vem vc e começa a chupar a bucetinha dela como umm verdadeiro corno. 1 3. 9.8.8.6.7.8.5.4.2

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

A ajuda da minha sobrinha Aline [Chat de Putaria] [Ver Vídeo Pornô]
Rolatesuda disse:
Sobrinhas safadas que curte uma rola grossa a fim de gozar gostoso vemmmmm

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Traindo meu marido no hotel [Chat de Putaria] [Ver Vídeo Pornô]
Régis disse:
Casadas ou solteiras que queiram gozar só chamar 77.99199.6363

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

A faxineira [Chat de Putaria] [Ver Vídeo Pornô]
Régisme disse:
Me chame no zap casadas solteiras que queiram prazer 77.99199.6363

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Virei puta do meu padrasto [Chat de Putaria] [Ver Vídeo Pornô]
Morenag disse:
Olá tenho 25anos procuro um suggar daddy quero ser tua suggar baby, adoro sair, viajar, conhecer pessoas, lugares, jantar, curtir a noite a dois. Me chame no meu e-mail solfsantos126@gmail.com

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

A calcinha da minha enteada (com fotos) [Chat de Putaria] [Ver Vídeo Pornô]
Roseli disse:
Olá a Todos, meu nome é Rose, fico cheia de tesão quando leio essas historias, queria um macho para me fuder gostoso, pois os novinhos só querem brincadeira, sou séria, mas sou safada na cama. Bjo Delicias. 018.9.9755.8220

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Meu pai me pegou dando a minha bundinha, e me comeu também [Chat de Putaria] [Ver Vídeo Pornô]
Roseli disse:
Olá a Todos, meu nome é Rose, fico cheia de tesão quando leio essas historias, queria um macho para me fuder gostoso, pois os novinhos só querem brincadeira, sou séria, mas sou safada na cama. Bjo Delicias. 018.9.9755.8220

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Meu padrasto come minha buceta todos os dias [Chat de Putaria] [Ver Vídeo Pornô]
Roseli disse:
Olá a Todos, meu nome é Rose, fico cheia de tesão quando leio essas historias, queria um macho para me fuder gostoso, pois os novinhos só querem brincadeira, sou séria, mas sou safada na cama. Bjo Delicias. 018.9.9755.8220

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Contos Eróticos Sugeridos

Contos Eróticos Mais Vistos

Categorias de Contos Eróticos

Vídeos Pornô de Novinhas
Anal / Sexo Anal
Diversos
Em Público
Fantasias
Fetiches
Gatas/Gatos
Gays/Lésbicas
Héteros
Incesto
Jovens X Mais Velhos
Masturbação
No Emprego
Orgias
Sadomasoquismo
Teens - Jovens
Traições
Três ou Mais
Zoofilia