Quando o colega vira amante


Enviado por Empresário Carente em 06/06/2015
Encontre garotas de programa e acompanhantes na sua cidade

Categoria: Três ou Mais | Visitas: 17516
Avaliação: [Votar]
2 Comentários [Comentar]

Após sair do trabalho, fui com uns colegas tomar umas doses de uísque. Lá pelas tantas, um senhor grisalho, completamente bêbado, era gozado pelos amigos. Ele iria se casar e estava fazendo sua despedida de solteiro.

Zombavam dele porque a futura esposa era muito mais nova e diziam que certamente teria um Ricardão nessa história, Ele, dizia que preferia dividir um filé mignon a jantar uma pelanca.

Quando esse senhor resolveu ir embora, tropeçou e caiu sobre nossa mesa. Ajudei-o a levantar e desejei felicidades no casamento. Ele sacou um convite do bolso e, colocando-o em minha mão, pediu-me que fosse sem falta.

Sem nem entender direito, coloquei o terno e fui. Quando a noiva entrou na igreja, pensei comigo: "seja quem for o Ricardão, vai se dar muito bem". Era uma mulher atraente, diferente do estilo mulherão. Tinha um corpo mignon definido e um rosto de criança que não disfarçava o olhar malicioso.




No fim da cerimônia, fui cumprimentá-los e perguntei ao noivo se ele lembrava de mim. Ele respondeu que sim, que eu era o rapaz que o havia ajudado no bar. Apresentei-me e soube que ele se chamava Carlos e, ela, Mônica. Esta apenas sorriu para mim.

Passaram seis meses e, nesse período, não tive noticias do casal. Já havia me esquecido, até que, por causa de um concurso público que eu ia fazer, me matriculei num curso preparatório. No primeiro dia de aula, vi uma moça que me pareceu familiar.

Mas foi só no segundo dia que me toquei que era a Mônica. Ao estacionar ao meu lado, o Carlos me reconheceu quando foi buscá-la e veio falar comigo. Todos os dias ele ia lá e dizia para eu cuidar bem da Mônica.

Numa das aulas, ela chegou e sentou-se ao meu lado. A Mônica percebeu que fiquei desconcertado, mas me disse que o Carlos tinha falado que eu ia cuidar dela e estava só facilitando as coisas. Não acreditei se era uma cantada ou se ela era tão ingênua assim. Cantada ou não, passamos a trocar ideias e amenidades na hora do intervalo.

Fomos tomar café juntos e começamos a nos conhecer. Soube que ela era contadora e fiquei feliz em saber isso, pois o meu era muito enrolado. Passamos a andar sempre juntos e, na segunda semana, ela me disse que o Carlos viajaria.

Pediu-me para que, durante esse período, eu desse caronas para ela. Na primeira vez em que a Mônica entrou no carro, presenciamos uma cena deplorável de ciúme ao nosso lado. A briga do casal nos fez comentar sobre o tema.

Dei corda para ver até onde ela iria. Ela me contou que o Carlos era totalmente desprovido de tal sentimento e que, inclusive, a incentivava a sair com amigos. Mesmo com simpatia pelo casal, me peguei várias vezes examinando o corpo da Mônica e percebendo o quanto ela era desejável.

As conversas diárias se tornaram cada vez mais pessoais e começamos a falar também sobre fantasias. Falei sobre a que eu tinha com casais, mas não entrei em detalhes.

Eu estava meio constrangido e, toda vez que dava carona para a Mônica, ela arrumava um jeito de levar o assunto para o plano das confidencias. O marido retornou da viagem e já não voltávamos juntos com tanta frequência. Até que o curso chegou ao fim.

Trocamos telefones, o Carlos fez questão de me convidar para uma cerveja. O tempo passou e, um dia, tive um sério desentendimento com meu contador. Rompemos o compromisso e passei a procurar outro. Foi ai que me lembrei da bela esposa de meu amigo.

Peguei o telefone, liguei para o Carlos e perguntei se ela poderia me atender. Ele me demonstrou novamente muita receptividade e frisou que estavam há alguns dias pensando mesmo em me procurar.

No dia seguinte, lá estava eu entrando no escritório da Mônica. Eu levava uma quantidade de documentos tão grande que estava até sem jeito para carregá-los. Ao entrar, ela levantou-se e pediu para ajudar-me. Ela estava linda em uma saia preta justa e uma blusa larga, generosamente decotada, que deixava o olhar e a imaginação escorregarem pelo colo de seus seios.

Aos poucos, fui falando da situação da minha empresa para a Mônica. Discutimos detalhes e, ao me explicar certas coisas, ela manuseava aleatoriamente uma caneta, que passava de uma mão para outra. Foi ai que a caneta caiu. Ela se abaixou para pegá-la e a blusa larga deixou à mostra os belos seios.

Fixei meus olhos neles e, quando voltei para o rosto, a Mônica me olhava com um sorriso malicioso nos lábios.
Murmurei um "desculpe" meio sem som, mais envergonhado por ter sido pego em flagrante do que arrependido por ter olhado. Ela disse que o que era bonito era para ser visto.

Então, segurei a mão daquela musa, beijei-a, mordendo-lhe a ponta dos dedos. A Mônica me olhava como se não estivéssemos mais ali, mas num lugar bem mais aconchegante. Ela fechou os olhos e mordeu os lábios. Puxei-a para mim e beijei-a ardentemente.

Senti que a respiração dela se tornava ofegante à medida que o beijo se prolongava. Ela pôs os dedos entre os botões da minha camisa, abriu-os de modo que não percebi. Foi me beijando no pescoço, desceu entre os mamilos, o que me proporcionou um prazer incrível.

Peguei-a no colo, a levei até o sofá que ficava no canto da sala e, beijando-a, puxei a blusa para cima até tirá-la por completo. Não sei quanto tempo fiquei beijando aquele corpinho, mas me pareceu uma eternidade. A Mônica puxou a saia para baixo e, junto, desceu a calcinha.

Os pelos pubianos castanhos aparados eram um convite a provar o néctar. Beijei a vagina, lambi os grandes lábios, experimentei seu licor. Suguei o clitóris dela como nunca havia feito. Ela tentava alcançar minha calça para abri-la mas, devido à posição que eu estava, era impossível.

Eu a beijava, mordia, minha calça ia explodindo, a cabeça voando, meu corpo tremendo, ela suando, eu suando, ela se torcendo, eu a chupando... Era tudo só tesão, e que tesão! Abri meu cinto e logo em seguida o botão da calça. A Mônica desceu o zíper com avidez. Quase arrancou minha calça e entendi como ela gostava daquilo.

Tirei o restante da calça, arranquei a camisa, levantei-a do sofá, coloquei-a de costas, de frente para a parede, com a bundinha arrebitada apontando para mim, vesti a camisinha e introduzi nela como um animal no cio. Louco, acelerei a velocidade das estocadas.

Ela gemia, urrava, apertava, me chupava os dedos da mão esquerda e eu, com a mão direita, percorria aqueles maravilhosos seios. Ela começou a gozar e cravou os dentes na minha mão, o que me fez pela primeira vez na vida sentir prazer com a dor.

Enquanto a Mônica foi ao banheiro, me deitei no sofá. Fiquei pensando naquela mulher e me lembrei do marido dela. Imediatamente me deu uma sensação de traição, a impressão de que talvez eu tivesse matado uma amizade. E de olhos fechados eu já lamentava ter ido li.

Abri os olhos e senti a Mônica me chupar. Ela sugava meu pau com tanta voracidade que ele não demorou a subir novamente. Deixei-me levar por aquela boca quente, cheia de estilo e maestria.

De repente, ouvi um barulho vindo do banheiro. Dei um pulo e fui verificar. Encontrei o Carlos sentado no vaso, masturbando-se. Então ele tinha escutado tudo? Fiquei perplexo. Antes de medo ou qualquer outro sentimento, me veio a sensação de ter sido usado. Contive-me.

A Mônica chegou por trás, me afastou carinhosamente e abocanhou o pênis do marido em êxtase, enquanto colocava a bunda em minha direção. O Carlos fez sinal para que eu a comesse. Meti. A cena era incrível. A Mônica chupava o Carlos e me recebia todo dentro dela.

Gozamos como loucos, primeiro a Mônica, depois eu, e por fim, o Carlos. Quando resolvi ir embora, a Mônica me perguntou se podíamos repetir a dose. Eu disse que tudo bem e vi um sorriso no rosto do Carlos.

Depois, por várias vezes saímos juntos, mas aos poucos fomos nos afastando. Ficaram um grande carinho, uma cumplicidade e um tesão incríveis por transar mais vezes com uma mulher na presença do marido.

Você faria sexo com mulheres feias discretamente? Temos várias cadastradas no nosso site

Envie seu conto erótico ou estória verídica para publicarmos: Gostaria de publicar sua estória ou conto erótico em nosso site? Basta enviar para cintia_gomes@estoriasdesexo.com.br

Darei preferência aos contos inéditos, ou seja, que não foram publicados em outros sites do gênero. Também me reservo o direito de revisar seu texto (para deixar o português "tinindo" de bom).

Ao enviar o conto, não se esqueça de colocar um TÍTULO, CATEGORIA e o NOME DE USUÁRIO (aquele que aparece como a pessoa que publicou). O nome de usuário pode ser algo como "Menina Novinha", "Urso Carinhoso", "Pegador de Coroas", etc. No corpo do conto você poderá colocar seu e-mail para contato, se quiser, é claro.

Gostou Desta Estória? Compartilhe Com Seus Amigos

Dê sua nota para este conto erotico

Gostou deste conto erótico? Deixe sua nota:


Comentários

Nome: Paulo Mineiro
E-Mail: Anônimo(a)
Data: 02/08/2017
Sou um Homem mineiro dotado e safado de 45 anos e adoro as mulheres novas de até 30 anos que sejam safadas, taradas e putinhas e que morem em Belo Horizonte ou próximo. 31.98899.2210

Você quer foder mulheres feias na sua cidade? Mas tem que ser discreto, pois a maioria é casada. Temos várias cadastradas em nosso site. Basta clicar e enviar mensagens a elas.


Deixe um Comentário

Quem quiser entrar em contato pra conversamos um pouco sobre sexo ou quem sabe fazer uma boa amizade, deixe os seus dados nos comentários abaixo que entro em contato.

Importante: Devido à reclamação de várias pessoas de que seus números de telefone estavam sendo postados aqui sem o seu conhecimento, permitimos agora somente o endereço de e-mail.

Contos Eróticos Relacionados

Foram flagrados no banheiro da escola
Casal de novinhos estava tão concentrado na foda que não viram a câmera. Só depois de gozar é que a meninha percebeu
Fodendo a safadinha no banheiro da festa
Novinha putinha queria mesmo uma pica bem grossa na xoxotinha. Depois de beijar o cara eles foram para o banheiro meter
Marquinha de biquíni no WhatsApp
Safadinha linda mostra a marquinha de bikini nos seios e traseiro e depois abre a bunda para vermos seu cuzinho

Veja mais vídeos pornô de novinhas

Consiga o WhatsApp de centenas de mulheres solteiras e casadas de todo o Brasil. Temos grupos de WhatsApp de putaria e muito mais. Cadastre-se gratuitamente

Alguns homens e mulheres recém-cadastrados no Classificados de Sexo
Quer conversar com eles? Basta enviar uma mensagem!

moreninhalinda
De: Porto Alegre - RS

Sou divertida sensual sexi e to aprocura de homens
Mensagem Chat
casalrp
De: Ribeirao Preto - SP

Olá SOMOS UM CASAL bem resolvidos e discretos, estamos a procura de uma mulher ou casal, que assim c
Mensagem Chat
deusasafada
De: Pedreiras - MA

Sou casada safadinha e adoro sexo, aventuras e novas experiências. me chama pra gente conversar.....
Mensagem Chat
menina_curiosa
De: Salvador - BA

Oi, pessoal, sou novinha e adoro sexo virtual. Fico toda meladinha quando estou conversando besteira
Mensagem Chat
negao_3535
De: Arcos - MG

super discreto a procura de aventura
Ver Perfil Chat
dorisly
De: Cabo Frio - RJ

Me acho uma mulher muito interessante e de dar inveja aos outros homens, pois sou liberal ao ponto d
Mensagem Chat

Veja mais usuários do sexo feminino e masculino

Últimos Comentários dos Leitores

Uma menina muito experiente em sexo anal [Fotos de Novinhas] [Vídeos de Novinhas]
Eliana disse:
Uhh nossa amo da a buceta ,mas confesso que na hora se souber me convencer e saber fazer come meu cuzinho também ,delícia tesão na buceta ,pena que falta piroca estão todas escondidas por aí ,some todas ,eu Carente de uma bem.grande e grossa

Você quer foder mulheres feias na sua cidade? Mas tem que ser discreto, pois a maioria é casada. Temos várias cadastradas em nosso site. Basta clicar e enviar mensagens a elas.

Meu lindo cunhado gozou na minha calcinha [Fotos de Novinhas] [Vídeos de Novinhas]
Eliana disse:
Tesão na buceta ,se tiver uma piroca bem safada que consiga apagar meu fogo me chama no zap ,e se for esperto vai ser sigilo ,quem come quieto come sempre heim

Você quer foder mulheres feias na sua cidade? Mas tem que ser discreto, pois a maioria é casada. Temos várias cadastradas em nosso site. Basta clicar e enviar mensagens a elas.

Traí meu namorado com um desconhecido do hotel [Fotos de Novinhas] [Vídeos de Novinhas]
Eliana disse:
Nossa que tesao na buceta ,o proibido e tão gostoso ,como queria nesee momento um pau bem gostoso na minha buceta ,que tesão estou vontade de mamar e dar muito essa buceta que fogo não apaga nunca

Você quer foder mulheres feias na sua cidade? Mas tem que ser discreto, pois a maioria é casada. Temos várias cadastradas em nosso site. Basta clicar e enviar mensagens a elas.

Helena e o primeiro anal [Fotos de Novinhas] [Vídeos de Novinhas]
Eliana disse:
Sou comprometida ,mas nada e ninguém apaga o fogo da minha buceta ,fazer o que se o proibido é mais gostoso por isso gosto tanto de variar pirocas gostosas ,delícia demais que tesão não buceta aqui

Você quer foder mulheres feias na sua cidade? Mas tem que ser discreto, pois a maioria é casada. Temos várias cadastradas em nosso site. Basta clicar e enviar mensagens a elas.

Transei com a mulher do meu amigo porteiro [Fotos de Novinhas] [Vídeos de Novinhas]
Moreninha disse:
O perigo é sempre mais gostoso, né? Fiquei excitada lembrando Das vezes que transava não escada do meu prédio. Que delicia! No começo foi, mas não existe coisa melhor do que um cu bem comid

Você quer foder mulheres feias na sua cidade? Mas tem que ser discreto, pois a maioria é casada. Temos várias cadastradas em nosso site. Basta clicar e enviar mensagens a elas.

Contos Eróticos Sugeridos

Contos Eróticos Mais Vistos

Categorias de Contos Eróticos

Vídeos Pornô de Novinhas
Anal / Sexo Anal
Diversos
Em Público
Fantasias
Fetiches
Gatas/Gatos
Gays/Lésbicas
Héteros
Incesto
Jovens X Mais Velhos
Masturbação
No Emprego
Orgias
Sadomasoquismo
Teens - Jovens
Traições
Três ou Mais
Zoofilia