Estórias de Sexo - Contos Eróticos e Experiências Sexuais


Masturbadores Masculinos | Estimulador Clitoriano | Vibradores | Anestésico Anal | Fantasias Femininas | Anel Companheiro | Anel Peniano | Anel Vibratório | Lubrificantes | Desenvolvedor Peniano e Bomba Peniana

Quer dar sua buceta para homens safados e pauzudos aí na sua cidade? Faça sexo sem compromisso com milhares de homens cadastrados. Quer trair seu esposo ou namorado? Basta acessar nosso site.

O reencontro com meu irmão, minha cunhada e minha sobrinha


Enviado por Professor de Espanhol em 15/11/2017
Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste conto

Categoria: Incesto | Visitas: 31803
Avaliação: [Votar]
19 Comentários [Comentar]

Finalmente eu estava voltando para o Brasil, depois de morar seis anos fora, na Espanha, onde trabalhei no ramo de construção de casas. Meu irmão mais velho, Josias, foi o responsável por me convencer a voltar para cá e ficar mais próximo da minha família.

Cheguei ao aeroporto de Goiânia pela manhã, com pouco atraso, e, depois de pegar minhas malas, fui diretamente ao encontro do meu irmão, da minha cunhada Cláudia e da minha sobrinha Aline.

Assim que abrí a porta de saída eu já pude vê-los a uns 20 metros de distância. A Cláudia e o Josias começaram a caminhar sorridentes em minha direção, enquanto uma jovem que estava com eles disparou correndo ao meu encontro.

A verdade é que no primeiro olhar eu não reconheci minha sobrinha. A última vez que eu a tinha visto, ela ainda era uma garotinha chorona e birrenta, e agora tinha se transformado em uma moça espetacular. Já com 17 anos, ela não era mais uma menina, e o passar dos anos havia acrescentado a ela alguns atributos muito difíceis de não serem notados.


Masturbadores Masculinos | Estimulador Clitoriano | Vibradores | Anestésico Anal | Fantasias Femininas | Anel Companheiro | Anel Peniano | Anel Vibratório | Lubrificantes | Desenvolvedor Peniano e Bomba Peniana

Seus cabelos loiros e ondulados chegavam quase à metade de suas costas. Seus lábios eram delicadas e seus olhos verdes estavam cheios de inocência. Ao me alcançar, ela se jogou em cima de mim, ficando pendurada no meu pescoço e nos meus ombros. Precisei soltar minhas malar para segurá-la e manter o meu esquilíbrio.



- Tio Edson... nossaaaaa... eu estava com tanta saudade!
- Oh, Aline! Eu também estava com muita saudade de você! - respondi, ainda um pouco surpreso.
- Meu deus! Que bom que finalmente o senhor chegou!

Nesse momento o Josias e a Cláudia me alcançaram também, e eles também se juntaram ao abraço do reencontro. Na verdade eu me sentia um pouco deslocado, já que, antes de partir para a Espanha, eu não tinha sido um tio muito próximo da minha sobrinha. Eu os visitava com frequência, mas não brincava com ela. Quase sempre eu ficava conversando com o meu irmão, e eu não prestava muita atenção nem na minha cunhada.

Depois das saudações fomos levar minhas coisas para o carro do meu irmão. Enchemos o pequeno porta malas e ainda sobrou um mala, uma bolsa e alguns pacotes, já que eu estava voltando para o Brasil para ficar, e não somente para passeio. O jeito foi colocar o restante no assento traseiro mesmo.


Masturbadores Masculinos | Estimulador Clitoriano | Vibradores | Anestésico Anal | Fantasias Femininas | Anel Companheiro | Anel Peniano | Anel Vibratório | Lubrificantes | Desenvolvedor Peniano e Bomba Peniana

O problema é que o banco traseiro ficou praticamente sem espaço algum. Na hora minha cunhada percebeu e tentou uma solução.
- Edson, você pode ir aqui na frente com o Josias... e eu vou com a Aline aí atrás!
- De forma alguma, Cláudia... foi minha culpa trazer este monte de coisas... eu vou aqui atrás mesmo!



- Não! Pode vir aqui... sua viagem foi longa! Você pode descansar mais aqui no banco da frente! - minha cunhada insistiu.
- Pode ficar tranquila, Cláudia... eu vou aqui mesmo... é bom que seguro as coisas! - respondi e ela se deu por vencida. Nenhum de nós dois imaginávamos as consequências daquela decisão.

Entrei no banco de trás com muita dificuldade e me sentei, me esforçando o máximo para sobrar espaço para a Aline. No entanto, percebemos que não sobrava mais que uns 10cm livres. Meu irmão começou a rir e falou que seria melhor chamar um táxi para a minha sobrinha, já que ela não podia ir no banco da frente com sua mãe.


Masturbadores Masculinos | Estimulador Clitoriano | Vibradores | Anestésico Anal | Fantasias Femininas | Anel Companheiro | Anel Peniano | Anel Vibratório | Lubrificantes | Desenvolvedor Peniano e Bomba Peniana


- Mas, pai! - ela protestou. - Eu quero ir com vocês!
- Mas você não vê que não tem lugar, Aline? - meu irmão falou. - O que você quer que a gente faça?
- Eu posso ir no colo do tio Edson! - minha sobrinha falou, cheia de inocência.

- Filha... se esqueceu que você não tem mais 10 anos?... olha o seu tamanho agora! - a Cláudia falou sorrindo.
- É, Aline... e meu irmão está muito cansado... é melhor você ir de táxi para não incomodar ele com o seu peso! - meu irmão completou.
- Eu não me importo não, Josias! - resolvi interferir. - A gente se ajeita aqui atrás!

- Você tem certeza, Edson? - minha cunhada perguntou, parecendo um pouco preocupada.
- Sim... não tem nenhum problema, Cláudia!
- Obrigada, tio Edson! - minha sobrinha festejou enquanto entrava também no assento de trás do carro.

Nesse momento tomei consciência do que eu estava a ponto de enfrentar. A Aline estava usando uma calça legging preta, que chegava um pouco abaixo dos joelhos e coladinha ao seu corpo, mostrando perfeitamente sua bundinha. Em cima ela vestia uma camiseta estampada, a qual permitia ver um par de seios lindos, juvenis, bem firmes e durinhos.

Percebi ainda que minha sobrinha não usava sutiã, o que fazia com que seus peitinhos ficassem marcados em sua camiseta. Comecei a suar frio e, de repente, pensei em voltar atrás e pedir um táxi. Mas não tive tempo. Mais que depressa a Aline se sentou no meu colo, bem em cima do meu pau. Quando ela fechou a porta e meu irmão deu a partida no carro eu vi que não tinha mais volta.

Comecei a me excitar na mesma hora, quase na mesma velocidade em que o meu nervosismo começou a aumentar. E eu não queria que minha sobrinha percebesse o que estava acontecendo. Para complicar, ela reclinou o corpo para a frente, cruzando os braços sobre o encosto do banco da frente, no qual meu irmão ia sentado dirigindo.

Quando ela apoiou o queixo no encosto do banco eu me desesperei, pois nessa posição ela pressionava ainda mais a bundinha em cima do meu cacete. Deus do céu! Ainda bem que nem minha cunhada nem o meu irmão podiam ver a minha cara de sofrimento pelo retrovisor. E a Aline ali em cima de mim, como se aquilo fosse a coisa mais natural do mundo.

Minhas mãos eram outro problema, já que não havia muito espaço para eu colocá-las e eu não queria de forma alguma tocar o corpo ou pernas da Aline. Optei por deixá-las paralelas ao meu corpo, o que era uma posição muito incômoda. Eu parecia um soldado montando guarda, concentrado, me esforçando ao máximo para não fazer nenhum movimento inadequado.

À medida que o carro do meu irmão ia ganhando velocidade o meu nervosismo ia aumentando junto. Cada freada ou acelerada, assim como os infelizes buracos no asfalto de Goiânia, gerava um movimento involuntário dos ocupantes do veículo, principalmente na minha sobrinha.

Nessas horas a Aline rebolava o traseiro em cima do meu pau, que já estava em plena ereção dentro da minha calça jeans. Que loucura! Eu nunca tinha estado em uma situação tão desesperadora. Meu medo era que ela percebesse o que estava acontecendo, já que eu não sabia como ela ia reagir.

Parecia que a qualquer momento eu ia ouvir uma frase do tipo "Mãe, o tio Edson está com o pipiu duro aqui embaixo de mim". Mas, ao contrário do que eu imaginava, ela parecia não perceber nada, ou pelo menos fazia de conta que não estava percebendo. E o meu irmão e minha cunhada iam conversando animadamente nos bancos da frente.

- Edson, você vai ficar lá em casa, né? - meu irmão me perguntou de repente.
- Sim, sim... aí de lá você pode me levar para um hotel!
- Hotel?!? - a Cláudia interveio. - De jeito nenhum! Você vai ficar lá em casa até encontrar um local pra você morar!

- Não, Cláudia... eu não quero incomodar vocês! Além disso, a casa de vocês é pequena... não tem quarto sobrando lá pra mim! - insisti.
- Não é grande, Edson... mas tem sempre lugar para alguém da família... não é, Josias? - minha cunhada falou, com um enorme sorriso.

- Sim, a gente dá um jeito! Não precisa ir para hotel não, Edson! - meu irmão complementou.
- Mãe, o tio Edson pode ficar no meu quarto! - minha sobrinha propôs toda animada.

- Foi o que eu pensei, filha! Ele dorme lá e você dorme no sofá da sala! - a Cláudia disse. - Edson, não se preocupe... a Aline até prefere dormir no sofá... não é filha?
- Mas eu não quero incomodar vocês não! - insisti. - Não é justo eu tirar a Aline do quarto dela... além disso, as coisas dela estão lá... acho que vai dar problema!

- Pára, tio Edson! - minha sobrinha respondeu e virou o rosto para me olhar. - Se eu precisar de alguma coisa eu vou lá pegar... além disso, a sala e o meu quarto ficam colados... nem preciso subir as escadas!
- Viu, Edson? Não tem nenhum problema, meu irmão! Você é de casa! - o Josias concluiu e sua mulher sorriu satisfeita.

- Está bem... mas só até que conseguir alugar alguma coisa pra morar!
- Que bom! Nossaaa! Vai ser muito divertido, tio Edson... quero saber tudo o que senhor fez estes anos... tenho muita curiosidade sobre a Espanha! - a Aline falou sorridente, enquanto seus pais começaram a conversar entre eles sobre algumas coisas que precisavam comprar.

Depois de alguns segundos minha sobrinha deixou a cabeça cair sobre o meu ombro, ao mesmo tempo que me abraçou, aprisionando os meus braços com os seus. Me desesperei novamente. Não era possível que meu irmão e minha cunhada não estivessem vendo aquilo. Comecei a rezar para que chegássemos logo em casa.

As pernas da Aline estavam agora paralelas com as minhas, o que fez com que aquela dança infernal de sua bunda em cima do meu pau parasse um pouco, me dando um pequeno descanso.

No entanto, eu agora tinha uma nova fonte de inquietude: atráves da minha camiseta eu podia sentir os peitinhos dela apertados contra o meu corpo. Que loucura! Acho que eu estava suando frio. Para complicar, por causa da posição, o decote dela estava a menos de 20 centímetros abaixo dos meus olhos.

E o cheiro da Aline estava me levando à loucura. Era um cheirinho de banho, de perfume delicado, cheiro de menina novinha. Procurei resistir ao máximo. Eu não queria que ela percebesse que eu a estava observando. No entanto, o impulso falou mais alto.

Olhei para o decote da camiseta dela, e ele me revelava apenas parte de sua pele, mas foi o suficiente para eu ver um bom pedaço de seus peitinhos durinhos e novinhos, firmes e de bom tamanho, sem ser exageradamente grandes. Meus olhos analisaram cada detalhe daqueles morrinhos, como se eu quisesse memorizar aquela visão deliciosa.

De repente desviei meus olhos levemente para ver o rosto da minha linda sobrinha, que continuava apoiada em mim. Levei um susto danado ao perceber que ela estava me olhando fixamente. Ficou mais que claro que ela tinha percebido que momentos antes eu estava hipnotizado por seus peitinhos.

Senti meu coração disparar por causa do meu nervosismo, e minha garganta começou a se fechar, como se eu estivesse me afogando. Levantei o meu olhar e todo o meu rosto, tentando disfarçar o que era impossível de disfarçar. Deus do céu! Que situação mais complicada. E o meu irmão e minha cunhada conversando tranquilamente nos assentos da frente.

Durante uns intermináveis segundos minha mente imaginou as mais terríveis situções que poderiam ocorrer a qualquer momento se a Aline chamasse a minha atenção por aquilo na frente de seus pais. Parecia que a qualquer momento ela ia falar algo parecido com "Mãe, o tio Edson está olhando para os meus peitos!".

Repentinamente ela retirou os braços do meu pescoço e ombro e, rodando o corpo em cima de mim, voltou a olhar para a frente. Nessa hora senti como se o mundo fosse acabar. Eu já esperava levar uma bronca do Josias e da Cláudia, enquanto a minha mente, incapaz de construir um pensamento coerente, tentava desesperadamente encontrar uma solução para o problema iminente.

Mas, para minha sorte, minha sobrinha não falou nada, apenas se limitou a apoiar o queixo no encosto do assento dianteiro novamente, ficando em completo silêncio. E enquanto isso a minha cunhada estava envolvida em uma intensa conversa com o meu irmão.

No entanto, eu estava longe de me acalmar, pois imaginei que a Aline estava muito incômoda com aquilo tudo. De imediato comecei a me recriminar em minha mente por aquela conduta. Onde já se viu o tio ficar de pau duro em uma situação que talvez fosse a coisa mais normal para uma menina na idade dela?

Eu estava em pleno auto flagelamento mental quando senti suas mãos segurando as minhas e as puxando para a frente. Fiquei surpreso com isso e não esbocei nenhuma reação, apenas deixei ela fazer o ela pretendia enquanto eu tentava entender o que estava acontecendo.

A Aline cruzou meus braços sobre o seu abdômen, bem debaixo de seus peitinhos. Que coisa mais louca! Dessa forma meus antebraços sentiam a parte inferior de seus seios, enquanto eu lutava desesperadamente para controlar as minhas mãos e não fazer nenhum movimento brusco que pudesse interromper aquele delicioso abraço ao qual eu estava sendo forçado.

Meu braços ao redor da cintura da Aline fez com que ela, aprisionada, recuasse um pouco mais o seu corpo em direção ao meu, iniciando novamente a dança sensual de sua bundinha em cima da minha rola. Poucas vezes eu tinha visto um traseiro igual o da minha sobrinha: bem firme, durinho e muito redondinho.

Bem, eu já tinha "visto" várias bundinhas assim, principalmente na Espanha, mas nunca tinha tido um assim em cima de mim, castigando o meu pau. Meu tesão estava chegando a um nível muito perigoso, e aumentava a cada movimento que minha sobrinha fazia no meu colo. E aquela calça coladinha ao seu corpo deixava eu sentir até mesmo as costuras de sua calcinha.

Nesse momento percebi que a Aline estava movimentando a bunda mesmo sem meu irmão frear o carro ou passar em algum buraco ou coisa assim. Era ela quem estava provocando a dança de seus quadris em cima de mim. E eu já não estava aguentando mais. Ela alternava movimentos circulares bem sutis com outros que iam para a frente e para trás.

Eu estava com um medo danado de que meu irmão e minha cunhada percebessem alguma coisa, mas eles continuavam atentos ao trânsito e conversando animados. Nisso resolvi apertar meus braços ao redor da minha sobrinha um pouco mais, ao mesmo tempo que os subi alguns centímetros, para ficar bem em cima de seus peitinhos. E ela, curtindo cada vez mais o que fazíamos, pressionou ainda mais o bumbum em cima de mim.

Apesar de tudo o que estava acontecendo, minhas mãos continuavam quietas, obedecendo um certo limite, para não criar uma situação que poderia sair de controle. Minha pica estava atravessada na minha calça, dura, pulsando de tesão, a ponto de explodir em um orgasmo a qualquer momento.

Tentei desviar minha atenção para alguma outra coisa. Comecei a observar as casas ao longo da rua, mas todo o esforço era inútil. Aquela jovenzinha sentada no meu colo estava a ponto de me fazer gozar. Senti a porra sair do meu saco e já começar a percorrer o caminho até a glande. Eu ia gozar ali mesmo. E ia melar toda a minha cueca e a minha calça.

- Chegamos, Edson! - minha cunhada falou enquanto meu irmão diminuia a velocidade do carro e entrava na garagem da casa. Que felicidade! Nunca me senti tão contente em toda a minha vida. Finalmente eu ia poder sair de baixo da Aline e bater uma punheta para aliviar toda aquela tensão.

Tão logo o carro parou na garagem o meu irmão já desceu e foi abrindo o porta malas.
- Aline, ajuda a sua mãe a preparar seu quarto para o seu tio enquanto a gente pega as coisas! - o Josias falou e a minha sobrinha abriu a porta do carro e desceu, saindo de cima de mim e me dando um certo alívio.

Sem falar nada ela saiu atrás da Cláudia, como se nada tivesse acontecido. E eu fiquei ali dentro do carro, sentado e tentando disfarçar a minha ereção, morrendo de medo, pois eu sabia que qualquer movimento das minhas pernas poderia fazer meu pau disparar meu esperma descontroladamente.

Para complicar, meu irmão aguardava a minha ajuda. Respirei fundo e procurei me acalmar. Mas minha vontade era correr para um lugar mais reservado e bater uma rápida punheta. Por sorte, meu irmão estava tão concentrado em descer as minhas coisas que nem percebeu o meu estado, o que me permitiu sair do meu assento com mais tranquilidade, com o pau ainda duro.

Finalmente terminamos de carregar toda a minha bagagem para dentro da casa, enquanto a minha cunhada e a minha sobrinha arrumavam o quarto para eu ficar. Por alguns instantes eu fiquei sozinho sentado no sofá da sala, e aproveitei esses segundos para recuperar o meu fôlego e me acalmar, já que o meu tesão ainda continuava lá nas alturas.

- Edson, eu e a Cláudia vamos ao supermercado aqui perto comprar algumas coisas... mas é coisa de uma hora mais ou menos... aproveita pra descansar um pouco! - meu irmão anunciou. - Aline, pega um toalha para o seu tio tomar banho!
- Obrigado mais um vez, Josias! - agradeci enquanto eles saiam.

Minha sobrinha não se encontrava por perto, mas pude ouvir movimento no andar de cima, onde ficava o quarto de seus pais. Na hora imaginei que ela estava lá procurando a toalha que meu irmão tinha pedido. E eu, já instalado no quarto dela, abri minha mala para pegar roupa limpa e tomar meu banho logo.

Minha idéia era aproveitar este momento sozinho no banheiro para bater uma punheta bem gostosa e aliviar todo o tesão que eu ainda estava sentindo. Nesse momento minha sobrinha entrou no quarto com uma toalha nas mãos.
- Tio, aqui está a toalha! Se o senhor quiser pode usar o banheiro aqui de baixo... só eu uso ele... pode ficar à vontade, tá?

- Tudo bem... obrigado, Aline! - respondi, enquanto me perguntava se o que tinha acontecido no carro ia continuar, já que agora estávamos sozinhos.
- Se o senhor precisar de alguma coisa me chama, tá?... vou estar na sala vendo TV! - ela disse, e sua naturalidade me deixou surpreendido e sem jeito.

Minha sobrinha estava agindo de tal forma que pensei por um momento que talvez o que tinha acontecido não teve nenhuma intenção sexual por parte dela. Talvez ela estivesse apenas demonstrando afeição. E eu, com a minha mente poluída e sem meter há um bom tempo, tinha interpretado tudo de forma errada.

Ao entrar no banheiro eu ouvi a TV ligada na sala, e isso me convenceu de que eu realmente tinha entendido tudo errado. Me senti um verdadeiro idiota ao fantasiar com a minha sobrinha, que provavelmente já tinha seu namoradinho e não estava nem um pouco interessada em um cara mais velho como eu. "Ainda bem que o Josias nem a Cláudia perceberam nada!", pensei mais animado.

Tirei minha roupa e liguei o chuveiro, dando início ao meu banho. Minha ereção já não era tão firme, mas ainda estava em um nível suficientemente alto para bater uma punheta que aliviaria a minha tensão. Com certeza isso faria com que eu me sentisse mais tranquilo durante o resto do dia e evitaria novas situações incômodas.

Eu estava punhetando meu pau lentamente, o qual estava em plena ereção novamente, e me imaginando fodendo a Aline nas mais variadas posições, chupando sua bucetinha novinha e perfumada e depois gozando em cima de seus peitinhos lindos. Nisso percebi a porta do banheiro se abrindo repentinamente.

A cortina do box não me permitia ver quem era, mas só podia ser a minha sobrinha. Como ela tinha me falado que só ela usava aquele banheiro, imaginei que ela estava procurando alguma coisa, e por isso não fiquei tão surpreendido. Ainda assim, mesmo percebendo que a cortina também não permitia que ela me visse, fiquei de costas, tentando ocultar a minha ereção.

Passaram-se uns instantes em silêncio, no qual ouvia-se apenas o barulho da água do chuveiro. Em seguida senti a porta do banheiro sendo fechada. Com certeza a Aline já tinha voltado para a sala. Dei a volta para terminar minha tão desejada punheta mas levei um susto tão grande que quase caí.

Minha sobrinha estava parada dentro do banheiro, me olhando. Sem que eu percebesse ela tinha puxado um pouco a cortina e estava agora me observando. Fiquei paralisado, sem saber como reagir. Ela, no entanto, parecia ter controle total da situação. De imediato ela ficou de joelhos, fora do alcance da água do chuveiro, para evitar molhar sua roupa. E eu ainda completamente imóvel.

Totalmente decidida ela esticou seus braços, pegou nas minhas pernas e me puxou até ela. Eu estava tão surpreso que me deixei levar por seus braços, os quais me situaram a poucos centímetros de seu rosto. Procurei seu olhar, mas ela estava olhando fixamente para o meu pênis.

Passou-se um longo segundo, até que ela finalmente segurou meu pau com um das mãos, abriu sua boca gentilmente e engoliu a cabeça da minha pica. A sensação foi muito gostosa.
- Ahhhhhhhhhhhhhhhhhh... Alineeeee...! - fechei os olhos e inspirei profundamente. Eu não podia acreditar no que estava acontecendo. Aquela princesinha estava chupando minha rola.

Novamente abri meus olhos para vê-la, mas ela não levantava seu olhar de jeito nenhum, e estava muito concentrada enquanto enfiava e tirava o meu pau de sua boquinha linda. Nessa hora percebi que ela estava tentando enfiar cada vez mais fundo em sua garganta. 18cm não é um recorde mundial, mas também não é pouca coisa. Por isso ela estava tendo certa dificuldade.

No entanto a Aline continuava tentando engolir todo o meu pau, sem ter muito sucesso. De repente ela segurou minha pica só com os lábios e, usando ambas as mãos, segurou as minhas e as levou até a sua nuca. Depois suas mãos foram até a minha bunda e me seguraram firmemente nessa região.

Pensei que ela queria que eu a acariciasse, e comecei a brincar com seus cabelos, mas suas intenções eram claramente outras. Rapidamente ela tirou suas mãos da minha bunda e novamente foi ao encontro das minhas, apertando-as com força em sua nuca. Então percebi que ela queria que eu empurrasse sua cabeça em direção ao meu pau. E foi o que fiz.

Eu não conseguia acreditar. Aquilo era um sonho, um sonho inesperado que estava se tornando realidade. Enquanto eu apertava sua cabeça gentilmente contra mim, ela segurava minha bunda e me puxava em direção a ela. Com isso ela conseguiu engolir mais alguns centímetros, sempre sugando e babando na minha pica.

Procurei seu olhar novamente, e vi que ela finalmente estava me olhando bem nos olhos. E seu olhar parecia estar pedindo mais, e resolvi corresponder. Pressionei sua cabeça com mais força e meu pau entrou ainda mais em sua boquinha quentinha e molhada. Senti a cabeça da minha rola tocar sua garganta.

Pensei que já era o bastante e afrouxei um pouco a pressão em sua nuca, mas ela fechou a cara em sinal de protesto, ao mesmo tempo que me olhava com uns três quartos do meu pau dentro de sua boca. Em seguida ela forçou a boca em direção à minha pélvis, em um claro sinal de exigência, o qual confirmei em seu olhar. Ela queria ir até o fim mesmo.

Segurei sua nuca com mais força ainda e apertei com vontade mesmo. Meu pau foi descendo centímetro por centímetro em sua garganta apertadinha e quente. Que loucura! Sua língua saiu de sua boca e ficou roçando meu saco, ao mesmo tempo que suas mãos continuavem apertando firmemente as minhas nádegas.

A Aline estava satisfeita por ter conseguido o seu propósito de enfiar todo o meu pau em sua boca, e agora parecia mais à vontade. Alegremente ela alternava lambidas com chupadas. Um segundo ela brincava com a cabeça da minha rola, e no outro ela enfiava novamente, até o fundo de sua garganta. Tudo isso sem a ajuda de suas mãos, já que estas continuavam apertando a minha bunda.

- Ohhhhhhhhhhhh... minha sobrinha linda... que delícia, Aline! - gemi como um louco, prestes a gozar. Só o fato de estar sendo chupado pela minha sobrinha já era algo sublime, mas ver os seus olhinhos me olhando fixamente era algo difícil de acreditar.

Ficamos assim por uns 10 minutos. Ela chupando meu pau deliciosamente e eu cada vez mais próximo de um orgasmo. De repente ela deixou escapar minha pica de sua boca e me olhou por uns instantes.
- Tio Edson, dá leitinho quentinho na minha boca... dá? - ela falou com uma carinha tão linda que jamais vou esquecer.

- Sim, deliciazinha do tio... chupa mais um pouco que o tio vai te dar leitinho nessa boquinha linda, tá? - falei com dificuldade, pois ela já estava com meu pau todinho enfiado na boca novamente, chupando, sugando e babando. Seus lábios estavam encostados na minha pélvis e sua língua roçava as minhas bolas, mas isso ainda não a deixava satisfeita, pois ela continuava apertando, querendo mais, como se quisesse me devorar inteiro.

- Ahhhhhhhhhhhhh... que delícia... vou gozarrrr... vou gozarrr...! - não me aguentei mais e explodi dentro de sua boquinha.
- Hummmm... hummmm...! - ela só gemeu e fechou os olhos, à medida que meu pau cuspia uma enorme quantidade de porra bem no fundo de sua garganta. Minha sobrinha engolia tudo e continuava chupando, toda gulosa.

Me segurei em sua cabeça para me apoiar, já que minhas pernas tremiam como nunca.
- Nosssaaaaaaaa... leite quentinho... só pra mim... hummmmmm... hummm...! - ela falou e continuou sugando, até a última gota que saiu da cabeça da rola. Quando ela finalmente soltou minha pica eu recuei meu corpo e me encostei na parede para não cair.

Satisfeita, ela se levantou e, sorridente, me entregou a toalha.
- Pega, tio! Termina seu banho ou meu pai vai reclamar da conta de água! - ela falou, com um enorme sorriso nos lábios.
- Não se preocupe... já vou acabar! - respondi timidamente.

- Acabar?!?... mas o senhor já acabou na minha boca, não? - ela falou com uma risadinha e fiquei de boca aberta com o que eu tinha acabado de ouvir. Minha sobrinha realmente estava me surpreendendo. Eu jamais imaginava ser tão bem recebido na minha volta ao Brasil.
- Na verdade você me deixou surpreso, Aline! - falei, finalmente.

- Foi? Pois está apenas começando, tio... está apenas começando! - ela me respondeu com um olhar cheio de insinuação e saiu do banheiro. E na verdade estava apenas começando mesmo. Depois do que aconteceu nesse dia eu jamais poderia imaginar todo o resto que viria em seguida. Mas isso eu conto depois.

Se você gostou deste relato e gostaria de ver a continuação, deixe seus comentários abaixo. Dependendo dos comentários e pedidos eu volto para contar as próximas partes. Muito obrigado por terem lido.

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste conto


Masturbadores Masculinos | Estimulador Clitoriano | Vibradores | Anestésico Anal | Fantasias Femininas | Anel Companheiro | Anel Peniano | Anel Vibratório | Lubrificantes | Desenvolvedor Peniano e Bomba Peniana

Envie seu conto erótico ou estória verídica para publicarmos: Gostaria de publicar sua estória ou conto erótico em nosso site? Basta enviar para cintia_gomes@estoriasdesexo.com.br

Darei preferência aos contos inéditos, ou seja, que não foram publicados em outros sites do gênero. Também me reservo o direito de revisar seu texto (para deixar o português "tinindo" de bom).

Ao enviar o conto, não se esqueça de colocar um TÍTULO, CATEGORIA e o NOME DE USUÁRIO (aquele que aparece como a pessoa que publicou). O nome de usuário pode ser algo como "Menina Novinha", "Urso Carinhoso", "Pegador de Coroas", etc. No corpo do conto você poderá colocar seu e-mail para contato, se quiser, é claro.

Gostou Desta Estória? Compartilhe Com Seus Amigos

Dê sua nota para este conto erotico

Gostou deste conto erótico? Deixe sua nota:


Comentários

Nome: tatiana
E-Mail: tatiananascimento66@gmail.com
Data: 15/11/2017
adorei queria provar seu pênis

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Nome: Flávio
E-Mail: Flaviobrescia@yahoo.com.br
Data: 16/11/2017
Ótimo conto, tinha que ser real pra ficar melhor

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Nome: Dotado Safado
E-Mail: Anônimo(a)
Data: 16/11/2017
Sempre que leio fico puto de tesão e penso que temos de prestar mais atenção pois a mulher tem desejos e vontades, sim de ser safada mesmo, de sentir prazer como nunca entre 4 paredes, independente se é evangélica, mãe, dona de casa..crente..comprometida, seja como for..tem vontade de ser bem fodida, descobrir o que sabe que existe dentro dela.. pena que as vezes não tenha coragem pra falar mais morre de desejo,por isso gosto de conversar, ajuda-la a perder a timidez e mostrar todo desejo e vontade reprimida. Nada com uma conversa pra isso...whats s (quatro, sete) nove, dois, doze, meia, quatro, onze (47,92,12,64,11,)

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Nome: Dotado Safado
E-Mail: Anônimo(a)
Data: 16/11/2017
Sempre que leio fico puto de tesão e penso que temos de prestar mais atenção pois a mulher tem desejos e vontades, sim de ser safada mesmo, de sentir prazer como nunca entre 4 paredes, independente se é evangélica, mãe, dona de casa..crente..comprometida, seja como for..tem vontade de ser bem fodida, descobrir o que sabe que existe dentro dela.. pena que as vezes não tenha coragem pra falar mais morre de desejo,por isso gosto de conversar, ajuda-la a perder a timidez whats (47)9.99.54.76.39

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Nome: Alex Safado
E-Mail: Anônimo(a)
Data: 17/11/2017
Muito bom conto, quando existe uma boa maldade no olhar, ou mesmo vontade, conseguimos perceber, tanto a mulher percebe quanto o homem, por isso eu gosto mesmo de provocar, fazer a mulher querer sentir tesão, gozar com vontade e confesso independente se tem compromisso ou não, se é tímida, religiosa, mulher de família ou simplesmente curiosa, se tem desejo e vontade eu provoco mesmo, quem sabe não se solta e aprende a sentir prazer e a viver um desses contos maravilhosos que vemos aqui, se quiser me chama whts 19.9.92.33-27.98 vou adorar te ajudar!!!

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Nome: Gean
E-Mail: geanaganet44@gmail.com
Data: 18/11/2017
Gostei me chamem meninas geanaganet44@gmail.com

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Nome: Marcio
E-Mail: Marcio.agnalgo@hotmail.com
Data: 18/11/2017
MT bom adorei continue estou ansioso pela continuação... para quem quer conversar gostoso meu Skype.... Marcio.agnaldo@hotmail.com

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Nome: KSADOPIRATININGA
E-Mail: ksadoniteroi@hotmail.com
Data: 18/11/2017
Belo conto, porra vou ter que bater um punheta, me avisa quando publicar o proximo.

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Nome: Pau bem grosso
E-Mail: eder8l92@gmail.com
Data: 18/11/2017
.3.1.9.7.1.0.4.4.3.5.0 zap
0.3.1.9.8.9.7.2.1.8.1.4 imo
Email do face
Ederfranncisco7l92@Gmail. Com
Me adiciona lá mulhere

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Nome: Negrão sp
E-Mail: Quero comer@gmail.com.br
Data: 23/11/2017
Gostaria de fazer contato com todas as mulheres que gostam de comentar contos adoro fazer uma besteira sem compromisso 0.19.9.71.41.45.55

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Nome: Anônimo(a)
E-Mail: Anônimo(a)
Data: 29/11/2017
muuito bom o conto

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Nome: Rola grossa carente
E-Mail: eder7l92@gmail.com
Data: 29/11/2017
0.3.1.9.7.1.0.4.4.3.5.0 zap
0.3.1.9..8.9.7.2.1.8.1.4 imo
Presciso de uma amiga safada e sincera

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Nome: Rola grossa carente
E-Mail: eder7l92@gmail.com
Data: 30/11/2017
0.3.1.9.7.1.0.4.4.3.5.0 zAp
0.3.1.9..8.9.7.2.1.8.1.4 imo
Presciso de uma amiga safada e sincera

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Nome: Rola bem grossa
E-Mail: eder7l92@gmail.com
Data: 03/12/2017
0.3.1.9.7.1.0.4.4.3.5.0 zap( vivo )
0.3.1.9.8.9.7.2.1.8.1.4 imo e ( oi )
0.3.1.9.9.7.1.0.2.4.1.3 vivo
Chama ai mulheres
Pra gente bater papo

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Nome: Moreno_Tarado
E-Mail: niltinho_rb@hotmail.com
Data: 06/12/2017
alguma putinha afim de fuder gostoso me mande um email e vmos conversar.

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Nome: Rola grossa carente
E-Mail: eder8l92@gmail.com
Data: 10/12/2017
0.3.1.9.7.1.0.4.4.3.5.0 zap mulheres

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Nome: Pau bem grosso
E-Mail: eder8l92@gmail.com
Data: 11/12/2017
0.3.1.9.7.1.0.4.4.3.5.0 zap
0.3.1.9.9.7.1.0.2.4.1.3 vivo
0.3.1.9.8.9.7.2.1.8.1.4 oi
Chama la mulheres
Quero uma sobrinha pra mim

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Nome: Pau bem grosso
E-Mail: eder8l92@gmail.com
Data: 11/12/2017
0.3.1.9.7.1.0.4.4.3.5.0 zap
0.3.1.9.9.7.1.0.2.4.1.3 vivo
0.3.1.9.8.9.7.2.1.8.1.4 oi
Chama la mulheres
Quero uma sobrinha pra mim

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Nome: Simone de oliveira
E-Mail: Oliveirasimone1608@gmail.com
Data: 12/12/2017
Tô.toda molhadinha preciso saber dos outros relatos queri A muito um tio assim!

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário


Deixe um Comentário

Quem quiser entrar em contato pra conversamos um pouco sobre sexo ou quem sabe fazer uma boa amizade, deixe os seus dados nos comentários abaixo que entro em contato.

Importante: Devido à reclamação de várias pessoas de que seus números de telefone estavam sendo postados aqui sem o seu conhecimento, permitimos agora somente o endereço de e-mail.

Contos Eróticos Relacionados

Vídeos Recomendados do site videosdesexonovinhas.com.br

Fodendo a safadinha no banheiro da festa
Novinha putinha queria mesmo uma pica bem grossa na xoxotinha. Depois de beijar o cara eles foram para o banheiro meter
Namorada dormindo
Enquanto minha namorada dormia eu filmei a bunda dela para mostrar aos meus amigos. Vocês concordam que ela é gostosinha?
Novinha mostrou o cuzinho
Gatinha com sede de pica tira o short e a calcinha e faz um vídeo mostrando a bucetinha e o cuzinho todo depilado
Comendo a namorada
Sem minha namorada perceber eu coloquei uma câmera escondida e filmei ela gemendo bem gostoso na minha rola até gozar
O melhor boquete da minha vida
Novinha safada chupa meu pau bem devagar e pede pra eu gozar em sua boquinha linda
Loirinha delícia desfilando na praia
Vejam que bundinha mais gostosa, balançando de um lado para o outro. Na hora já imaginei a bucetinha dela no meu pau

Veja mais vídeos pornô de novinhas

Consiga o WhatsApp de centenas de mulheres solteiras e casadas de todo o Brasil. Temos grupos de WhatsApp de putaria e muito mais. Cadastre-se gratuitamente

Alguns homens e mulheres recém-cadastrados no Classificados de Sexo
Quer conversar com eles? Basta enviar uma mensagem!

moreninhalinda
De: Porto Alegre - RS

Sou divertida sensual sexi e to aprocura de homens
Mensagem Chat
casalrp
De: Ribeirao Preto - SP

Olá SOMOS UM CASAL bem resolvidos e discretos, estamos a procura de uma mulher ou casal, que assim c
Mensagem Chat
deusasafada
De: Pedreiras - MA

Sou casada safadinha e adoro sexo, aventuras e novas experiências. me chama pra gente conversar.....
Mensagem Chat
menina_curiosa
De: Salvador - BA

Oi, pessoal, sou novinha e adoro sexo virtual. Fico toda meladinha quando estou conversando besteira
Mensagem Chat
negao_3535
De: Arcos - MG

super discreto a procura de aventura
Ver Perfil Chat
dorisly
De: Cabo Frio - RJ

Me acho uma mulher muito interessante e de dar inveja aos outros homens, pois sou liberal ao ponto d
Mensagem Chat

Veja mais usuários do sexo feminino e masculino

Últimos Comentários dos Leitores

Como seduzi e devorei a dentista hétero [Ver Vídeo Pornô]
Chupa xana disse:
Minha esposa a Louca para chupa xana
WhatsApp 11,983,34,84,33
Tem que sem de Sao Paulo ok

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Minha sobrinha universitária [Ver Vídeo Pornô]
Pica gostosa 20 disse:
Vem gatas novinhas goza gostoso Skype betobolero 2014@hotmail.com

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

A calcinha da minha enteada (com fotos) [Ver Vídeo Pornô]
Pica gostosa 20 disse:
Olá gatas novinhas que curte uma boa putaria a fim de um papo gostoso ADC Skype betobolero 2014@hotmail.com

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Minha primeira experiência homossexual [Conto erótico de gays] [Ver Vídeo Pornô]
Túlio Montalvão disse:
GENTE SOU NOVINHO TENHO 18 ANOS SOU DE GOIÂNIA,ESTOU AFIM DE ALGO SÉRIO. COM HOMENS. CASADO SE ALGUÉM. TIVER. AFIM CHAMA NO WHATS 62.9426.1706

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Chantageada pelo sogro [Ver Vídeo Pornô]
Anônimo(a) disse:
Sou tarado por estas estoria , mulheres solteiras e casadas que esteja fim de um relacionamento extra entre em contato.83.99841.1522

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Vida de gay: Amizade Profunda [Ver Vídeo Pornô]
paulo disse:
leio tds comentarios e contos sou de Rio Preto sou casado uma dica ai comenta sua cidade me manda mensagens adoraria trocar experiencias

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

A calcinha da minha enteada (com fotos) [Ver Vídeo Pornô]
Paulo disse:
Eu e minha esposa, eu 27 ela 37, buscamos alguem para ser nossa filha, para morar juntos mesmo, idade entre 18 a 26, ambiente familiar.
Chama no whats. 015.99691.8035

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Descobrindo o sexo aos 16 anos na rola do meu tio - Parte 2 - Final [Ver Vídeo Pornô]
Paulo disse:
Eu e minha esposa, eu 27 ela 37, buscamos alguem para ser nossa filha, para morar juntos mesmo, idade entre 18 a 26, ambiente familiar.
Chama no whats. 015.99691.8035

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

A cunhada ficou safadinha [Ver Vídeo Pornô]
Paulo disse:
Eu e minha esposa, eu 27 ela 37, buscamos alguem para ser nossa filha, para morar juntos mesmo, idade entre 18 a 26, ambiente familiar.
Chama no whats. 015.99691.8035

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Meu padrasto come minha buceta todos os dias [Ver Vídeo Pornô]
Paulo disse:
Eu e minha esposa, eu 27 ela 37, buscamos alguem para ser nossa filha, para morar juntos mesmo, idade entre 18 a 26, ambiente familiar.
Chama no whats. 015.99691.8035

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Espiei minha mãe sendo comida pelo meu tio, e eu quis também [Ver Vídeo Pornô]
Paulo disse:
Eu e minha esposa, eu 27 ela 37, buscamos alguem para ser nossa filha, para morar juntos mesmo, idade entre 18 a 26, ambiente familiar.
Chama no whats. 015.99691.8035

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Muriel e seu cachorro Valente [Ver Vídeo Pornô]
Negrão sp disse:
Bom dia adorei esse conto gostaria de fazer contato com mulheres que gostam de uma bagunça 019.71.41.45.55

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Uma menina muito experiente em sexo anal [Ver Vídeo Pornô]
Anônimo(a) disse:
Eu gostei muito da sua esteoria gostaria de me envolver com mulheres casadas e solteiras gravidas .Entre em contato 83. 99841.1522

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Mulheres casadas - Meu tesão [Ver Vídeo Pornô]
Anônimo(a) disse:
Tenho muito tesão por mulheres casadas e grávidas. Quem se abiliar. 83.99841.1522

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Mulheres casadas - Meu tesão [Ver Vídeo Pornô]
Anônimo(a) disse:
Tenho muito tesão por mulheres casadas e grávidas. Quem se abiliar. 83.99841.1522

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Mulheres casadas - Meu tesão [Ver Vídeo Pornô]
Anônimo(a) disse:
Tenho muito tesão por mulheres casadas e grávidas. Entre em contatos 83.99851.1522

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Minha primeira vez com meu marido e outro homem [Ver Vídeo Pornô]
MARCUS 22 CM disse:
Isto não é um conto é sim uma historia de vida..onde o comedor fez a festa.e o corno saboreou ou frutos..
Mas o que leva um marido preparar sua gostosa pra outro socar fundo.e deixa lá arrombadinha Com a buceta escorrendo.convidei ele pra festa afinal a esposa e dele.mas se recusou.o fodedor hoje e voce macho da minha putinha.vou só curtir ela gemer e gozar.neste pauzao e bater uma..tá bom.concordo e pra não perder tempo.nos despidos. Ela com dois faróis acessos para mim.seios descomunais de grandes e gostosos.adivinhem aonde comecei.meti a boca naquelas mamas gostosas.meu paú lateJava de tanto tesão por aquela gostosa.só gemia e pedia.mama mais.o corno não gosta de peitos.e amo ser chupada.sugada em meus melões.
Mas não segurei.meu dedos.e comecei a abrir sua buceta e percebi ela toda molhadinha.e não resisti e pedi pra xupar a buceta dela.que de pronto se deitou e eu caí pra cima dela já com suas pernas abertas.uma pequena camada de pelos sobre a xoxota.mas muito cheirosa..minha boca e língua sumia dentro dela.
O corno de Pau duro batendo aquela e pedindo .comi ela .quero ver você abrindo ela todinha.gosto de porra saindo da buceta dela..mas para isso teria que penetrar.e olha.estava uma delicia aquela bucet..meu paú.brilhava de tanto tesão. mas eu queria sentir mais.sentir aquela boquinha me engolindo e não demorou e ela atendeu .socou meu paú na boca.respeitando minhas bolas..pensei.será que ela usou mamadeira quando criança. .pois parecia estar chupando uma mamadeira
O corno.diz.não aguento mais.come ela.obediente.me deitei.e ela se lançou por cima.fácil a entrada.pois estava em sopa.tamanha era a umidade da bucetá. Ficou ali subindo e descendo.com gemidos e dizeres.não aguento mais.já gozei várias vezes nesse pauzao.agora que você despejando tudo dentro..e não se preocupe.se eu pegar barriga o corno cria..ela riu..fiquei receoso.mas tirei pra fora.e depois se uma virada de quatro.eu a peguei de quatro.e dei socadas fortes na boquinha da gruta e apaguei por cima dela.soltando um jato grosso e quente na profundidade daquela buceta.e logo vi a porra voltando.pois a sáfada comprimia a buceta rejeitando a porra.
Me ausentei.por instante para uma duche e frágrei o corno lambendo a buceta gozada da esposa
E disse.adoro isso..tranquilo disse eu.uma pausa pra recarregar a bateria.e iniciamos mais uma brincadeirá. .
Eu sou um homem sem vícios. responsável. e procuro casais que gostam de sexo semelhante.tenho 46 anos.sou baixo.magro e um paú gg 22 cm.grosso.e curto casal pra sexo casual.até viso encontrar um casal fixo.com idades acima dos 40 anos.podendo ser gordinha.ter uns seios grandes.e gostar de chupar e ser chupada.e. fazer vacinal e anál. .zap [Ocultado. Clique e deixe uma mensagem]..sorocaba sp..tudo com descrição e no sigilo.porém senhoras que tem carências de um sexo gostoso.mas tem receio .chama..o papo e bom.e sexo melhor ainda..

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Contos Eróticos Sugeridos

Contos Eróticos Mais Vistos

Categorias de Contos Eróticos

Vídeos Pornô de Novinhas
Anal / Sexo Anal
Diversos
Em Público
Fantasias
Fetiches
Gatas/Gatos
Gays/Lésbicas
Héteros
Incesto
Jovens X Mais Velhos
Masturbação
No Emprego
Orgias
Sadomasoquismo
Teens - Jovens
Traições
Três ou Mais
Zoofilia