Estórias de Sexo - Contos Eróticos e Experiências Sexuais


Masturbadores Masculinos | Estimulador Clitoriano | Vibradores | Anestésico Anal | Fantasias Femininas | Anel Companheiro | Anel Peniano | Anel Vibratório | Lubrificantes | Desenvolvedor Peniano e Bomba Peniana

Quer trair seu namorado ou esposo? Faça sexo casual e sem compromisso. Temos vários homens cadastrados querendo te conhecer. Ninguém precisa saber, nem sua melhor amiga.

Como virei mulherzinha debaixo do meu cachorro


Enviado por Mocinha Curiosa em 31/07/2017
Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste conto

Categoria: Zoofilia | Visitas: 115099
Avaliação: [Votar]
28 Comentários [Comentar]

Olá a todos! Meu nome é Jacilene e tenho 23 anos. A história que vou contar a vocês aconteceu há alguns anos, quando eu ainda tinha 16 aninhos e, devido à minha ingenuidade de menina do interior, perdi a minha virgindade e foi também a minha primeira experiência de zoofilia.

Tudo aconteceu em um dia que não tive aulas no meu colégio e perguntei para a minha mãe se eu podia ir visitar a minha amiga Muriel, que morava a umas 10 quadras da minha casa. Minha mãe não viu nenhum problema e aceitou que eu fosse passar a tarde com a minha amiga.

Ao chegar na casa da Muriel ela estava sozinha, pois seus pais tinham saído para trabalhar na distribuidora que eles tinham e seu irmão mais velho estava viajando. Começamos a conversar, brincar no celular e ouvir música. Fizemos isso por mais ou menos um hora, até que ficamos entediadas.

- Jaci, vamos entrar na Internet e ver algumas coisas? - minha amiga sugeriu e aceitei na hora, já que eu não tinha Internet em casa e só acessava na rede do colégio. Assim, ficamos um tempão visitando umas páginas de música e tal, até que entramos em um chat da nossa cidade e conversamos um pouco com os meninos. Mas isso logo nos cansou também.


Masturbadores Masculinos | Estimulador Clitoriano | Vibradores | Anestésico Anal | Fantasias Femininas | Anel Companheiro | Anel Peniano | Anel Vibratório | Lubrificantes | Desenvolvedor Peniano e Bomba Peniana

- Quer ver páginas de sexo? - minha amiga me perguntou depois de alguns minutos.
- Claro... faz tanto tempo que não vejo! - respondi toda alegre já que, apesar de já ter 16 anos, eu sabia pouca coisa de sexo. Eu ainda era virgem. Eu tinha um namoradinho, mas a gente não ia além dos beijos e abraços.




Começamos a ver páginas de fotos e vídeos pornôs. Nossa! Eu não falei nada para a Muriel, mas aquilo estava me deixando louca de tesão. Fazia tanto tempo que eu não me masturbava. Minha excitação aumentou tanto que minha buceta até dóia.

Ficamos vendo pornografia por quase uma hora, e eu já sentindo o fundo da minha calcinha todo babado. Finalmente chegamos a uma página que marcou minha vida. Era um página de zoofilia, na qual encontramos vídeos e fotos de garotas fazendo sexo com cachorros.

- Uauuuu...!! - A Muriel deixou escapar e vi o quanto ela ficou interessada naquilo, e eu também. Atentamente fomos acessando os links e encontramos vários vídeos curtos de mulheres e garotas dando a buceta e até fazendo sexo anal com cachorros enormes. E pela expressão delas, se podia ver que elas estavam adorando fazer aquilo.

Fizemos vários comentários, rimos e até ficamos chocadas com alguns vídeos. Eu não contei para a minha amiga, mas um pensamento malicioso passou pela minha cabeça, pois eu tinha em casa um Pastor Alemão de uns 4 anos. E ele era muito querido por mim e pela minha família.


Masturbadores Masculinos | Estimulador Clitoriano | Vibradores | Anestésico Anal | Fantasias Femininas | Anel Companheiro | Anel Peniano | Anel Vibratório | Lubrificantes | Desenvolvedor Peniano e Bomba Peniana


- Jaci, você acredita nisso?... quero dizer... você acha que é possível uma menina transar com um cachorro? - a Muriel me perguntou, muito admirada com tudo aquilo.
- Não sei... a gente não pode confiar nisso... porque pode ser montagem, igual aquelas dos filmes, né?



- É verdade...! - ela respondeu e continuamos a conversar. Por volta das 18:00hs eu percebi que já estava ficando tarde e falei para a minha amiga que eu precisava ir embora. Me despedi dela e do Valente, um labrador chocolate que ela tinha.

- Muriel... cuidado com o Valente, tá?... se ele te pegar... tenho até dó de você! - falei em tom de brincadeira quando eu estava saindo. Ela sorriu e não disse nada. Apenas deu tchau.


Masturbadores Masculinos | Estimulador Clitoriano | Vibradores | Anestésico Anal | Fantasias Femininas | Anel Companheiro | Anel Peniano | Anel Vibratório | Lubrificantes | Desenvolvedor Peniano e Bomba Peniana

Fui para a minha casa e, ao abrir a porta, nosso cachorro Marrone veio correndo me receber, todo carinhoso. Ele fazia isso todos os dias. Depois de conversar um pouco com a minha mãe, preparei um lanche e fiquei assistindo TV. O Marrone, como sempre, ficou ali perto de mim.

Eu estava super concentrada no filme quando o telefone tocou. Era a Muriel.
- Jaci, você não vai acreditar no que está acontecendo! - ela falou com um certo desesperado na voz.
- O que foi, Muriel?

- O Valente... ele... ele não quer me deixar quieta...!
- Não quer te deixar quieta?!?... como assim? - perguntei a ela, admirada.
- Não sei... mas ele começou a enfiar o focinho no meio das minhas pernas... e fica querendo subir em mim!... aqueles vídeos que a gente viu... mexeram com a cabeça dele!

Comecei a rir.
- Muriel, você ficou louca, é?... é sua imaginação, só isso... pode ser que ele só esteja querendo que você leve ele pra passear... vou desligar... minha mãe está vindo! - falei e nos despedimos rapidamente.

Voltei a assistir o filme e o Marrone colocou sua cabeça sobre as minhas pernas pra eu fazer carinho nele. Ele gostava muito disso, porém, desta vez, quando o alisei e brinquei com o seu pêlo, senti uma corrente elétrica percorrer o meu corpo, e isso me deixou arrepiada dos pés à cabeça. Foi uma sensação deliciosa.

Não vou mentir. Aproveitei que a minha mãe não estava por perto e continuei fazendo carinho nele. Na mesma hora vieram à minha mente as fotos e vídeos que eu tinha visto na Internet com a Muriel. Comecei a ficar muito excitada, sentindo minha buceta palpitar de desejo.

Eu quase nunca me masturbava, mas de repente senti uma vontade enorme de tocar uma siririca, e eu não sabia ainda o motivo.
- Filha... preciso ir ao mercado... não é pra sair... seu pai já deve estar chegando! - minha mãe falou e em menos de 5 minutos saiu de casa, me deixando sozinha.

Voltei minha atenção para o filme, ou melhor, para o nosso cachorro Marrone. Continuei fazendo carinho nele e logo percebi como ele ficava tentando enfiar a cabeça no meio das minhas pernas. Eu estava usando uma saia um pouco curta e uma calcinha confortável, já que fazia muito calor e minha mãe insistia nesse negócio de deixar a perereca respirar. Eu ria dela quando ela falava isso.

A verdade é que o Marrone enfiava o focinho cada vez mais no meio das minhas coxas. Fiquei com medo, é claro, mas também sentia muita curiosidade em ver o que ele pretendia fazer. Era a primeira vez que aquilo estava acontecendo e eu não sabia realmente como agir.

Fechei mais as minhas pernas e ele insistia. Até que decidi. Fui abrindo minhas pernas levemente, pouco a pouco. De imediato nosso cachorro começou a lamber minhas coxas. Quando ele fez isso eu senti um tesão tão gostoso que mal contive meus gemidos. Abri mais ainda minhas pernas, ficando toda arreganhada no sofá.

- Vem, Marrone, vem... lambe mais... lambe... isso, menino! - falei baixinho e ele aproximou o focinho da minha xaninha, bem em cima dela, cheirando. Em seguida ele começou a me lamber, por cima da minha calcinha. O toque da língua, mesmo por cima da calcinha, me provocou uma reação que eu ainda não conhecia.

- Ohhhhhhhhhhhhhh... ahhhh... ahhhhh... Marroneeeeee...! - gemi descontrolada e gozei. Era a primeira vez que eu tinha um orgasmo sem usar os meus dedos. Que loucura! Fiquei assustada e me levantei do sofá arrumando a minha roupa rapidamente.

Em seguida andei pela minha casa, olhando pelas janelas e quintal, me certificando de que ninguém tinha visto aquela cena. Fiquei muito confusa. Por vários minutos fiquei parada, olhando para o vazio, e o Marrone ali do meu lado, me olhando.

Fui até a rua e olhei para todos os lados. Nenhum sinal da minha mãe, dos meus pais ou dos meus irmãos. Pensei um pouco e me decidi. Eu queria mais um pouquinho daquilo. Fechei a porta novamente e corri para o sofá, e o Marrone já veio correndo atrás de mim.

Me joguei no sofá, abri minhas pernas ao máximo e puxei minha calcinha para o lado, para que minha buceta ficasse toda exposta para o Marrone. Ele veio rápido e começou a me lamber todinha, com desespero. Foram apenas uns 2 minutos e gozei novamente, gemendo baixinho e me contorcendo toda.

Que loucura! O que eu estava fazendo?!? Empurrei o Marrone para longe e arrumei a minha roupa. Fiquei deitada no sofá pensativa. Dois orgasmos e minha xoxota ainda continuava querendo mais. E eu sozinha em casa. Era uma oportunidade que eu não ia deixar escapar. Fui de novo.

- Vem, Marrone... vem... me faz gozar novamente, seu gostoso...!! - falei e de novo me sentei de pernas abertas, com a minha calcinha de ladinho. Nossaaaa!! Bastou sentir o cheiro da minha xota para o nosso cachorro vir como louco. Ele ficou cheirando e lambendo por uns 5 minutos.

- Ohhh... ohhhh... issooo... ahhhh... Marrone... Marrone... meu deussss... ahhh... ahhhh...! - gemi como louca e gozei de novo. Dessa vez o orgasmo veio tão forte que rolei no sofá, com as minhas vistas embaçadas. E o Marrone ali, enfiando ainda mais o focinho nos meus fundos, agora pelo meu bumbum.

- Chega... chega, Marrone... tá bom, meu amor! - falei e comecei a fazer carinho nele em retribuição aos orgasmos deliciosos que ele tinha me ajudado a ter. Minha buceta estava muito dolorida e ardendo, e o meu clitóris ficou super sensível. Mas eu ainda continuava com tesão.

Enquanto acariciava a cabeça do Marrone com uma mão, levei a outra por baixo dele e toquei o seu prepúcio. Ele ficou quietinho, sem qualquer reação. Apertei um pouquinho e senti o seu pênis fino e pequeno, ou seja, não era enorme como aqueles que eu e a Muriel tínhamos visto nos vídeos. Fiquei confusa e comecei a admitir que aquilo era mesmo efeito de filmes.

No entanto, eu estava tão excitada que eu queria continuar mexendo com o pau dele pra ver o que acontecia. Mas o barulho do carro do meu pai chegando acabou por colocar um fim em toda aquela loucura. Me levantei apressada, arrumei a minha roupa e fui correndo para o banheiro me lavar.

Meu pai entrou com meus dois irmãos mais novos e ele me perguntou o que eu tinha feito e tal. Expliquei que eu tinha ido até a casa da Muriel e depois fiquei vendo TV. Falei também que minha mãe tinha ido ao mercado e que já estava voltando. E tudo correu normalmente, como todos os dias.

Chegou a hora de dormir e eu, ao pegar no sono, tive um sonho muito estranho. Sonhei que o Marrone metia em mim, como se eu fosse sua cachorrinha. No sonho ele me falava que me amava e que queria me comer todos os dias. E eu respondia que seríamos amantes para sempre. Que loucura!

O interessante é que, no melhor do sonho, minha mãe apareceu e acabou com a nossa brincadeira. E isso me deixou com muita raiva, porque eu não sabia como seria tal relação.

No dia seguinte, bem cedo, acordei e percebi minha buceta completamente molhada. Me toquei e senti que eu ainda estava muito dolorida por causa das lambidas do Marrone. Assim que saí do meu quarto para ir ao banheiro, ele veio todo alegre me cumprimentar. Como eu estava só de toalha, lá veio ele enfiando o focinho entre as minhas pernas novamente.

- Marroneeeee... não podeeee... não pode fazer isso! - briguei com ele, o que o fez recuar. Fiquei com muito medo da minha mãe ou os meus irmões virem aquilo e desconfiarem do que tinha acontecido. De imediato o Marrone correu para a cozinha e eu fui tomar banho. Em seguida tomei o café da manhã e fui para o colégio.

Assim que cheguei ao colégio a Muriel já veio correndo me encontrar.
- Jaci... aconteceu uma coisa e preciso te contar... mas tem que prometer... tem que jurar pela pessoa que você mais ama... que nunca vai contar isso pra ninguém! - ela falou, muito ansiosa.

- Claro que juro, sua boba... pode me falar! - respondi apressada.
- Jaci de deusss... o Valente me lambeu... ele ficou lambendo a minha buceta e eu achei tão gostoso que gozei... várias vezes!
- Sério?!?... você não ficou com medo? - perguntei.

- Não... não fiquei não!... e ele queria montar em mim!
- O que?!?
- Sim, ele queria transar comigo, Jaci!
- Nossaaaaaa!!... e você deixou, Muriel?

- Nãooooooo... claro que nãooooo... não deixei!... mas eu fiquei de quatro, igual uma cachorrinha, de roupa... e ele veio pra cima de mim e ficou metendo... nossaaaaa... foi gostoso... mas não tive coragem de tirar minha roupa!
- Você é louca, Muriel! - respondi e entramos na sala, pois as aulas já estavam começando.

Não vou mentir. A confissão da Muriel me deixou com tanto tesão que a única coisa que passava pela minha cabeça era como seria transar com o nosso cachorro Marrone. Que loucura! Eu achava aquilo um absurdo, mas eu não parava de pensar nisso. Eu estava assistindo à aula, mas a minha mente estava em outro lugar, mais especificamente, na minha casa.

Depois de uns 40 minutos eu fingi uma dor de estômago para que me dessem permissão para que eu fosse para casa. Deu certo.
- Você está passando mal mesmo, Jaci? - a Muriel me perguntou.
- Sim... estou!... acho que é minha menstruação... fico com a barriga toda dolorida e com muita cólica! - respondi. É claro que era tudo mentira.

A diretora do colégio autorizou a minha saída, mas antes ligou para a minha mãe e contou para ela sobre a minha forte dor de estômago e que eu estava indo para casa. Falei com a minha mãe e expliquei para ela que era a minha menstruação e tal, e que não era para ela se preocupar.

Minha mãe entendeu e me falou que ela e o meu pai não iam almoçar em casa e que meus irmãos ficariam na escola deles para participar de um evento que ia acontecer por lá. Nossa! Mal acreditei na minha sorte. Estava saindo melhor do que o planejado.

Saí do colégio e rapidamente peguei o ônibus para chegar em casa. Eu estava muito ansiosa. O Marrone, como sempre, veio correndo me receber. Olhei para ele e percebi que ele estava diferente, mais contente, como se já soubesse antecipadamente o que ia acontecer.

Fui até o meu quarto, tirei o meu uniforme do colégio e vesti um shorts de algodão e uma blusinha. Fui até a sala e fiz algo que até então eu nunca tinha feito: abri uma garrafa de bebida do meu pai e bebi um pouquinho. Nossaa!! Só isso já me deu um pouco mais de tranquilidade, já que eu estava tremendo dos pés à cabeça.

Eu estava me sentindo nervosa e ao mesmo tempo muito excitada. Era uma sensação que até hoje não consigo explicar. Fui até a porta de entrada e dos fundos da minha casa e coloquei uma latinha na frente de cada uma, para eu ouvir caso alguém chegasse. Assim eu não teria surpresas nem correria o risco de ser pega em uma situação complicada.

Fui para o meu quarto e chamei o Marrone. Assim que entramos eu fechei a porta, me sentei na cama e ele se aproximou e colocou novamente sua cabeça sobre as minhas pernas. Eu me sentia muito nervosa, com muito medo, e me tremia toda. Mas ao mesmo tempo eu estava tão excitada que minha buceta pulsava.

Comecei a sentir minha xana tão babada que parecia escorrer para o fundo da minha calcinha e para o meu shorts. Nosso cachorro começou a fazer como no dia anterior, ou seja, começou tentando enfiar a cabeça no meio das minhas pernas, porém, dessa vez, não me fiz de difícil.

Tirei meu shorts e minha calcinha e me sentei na beirada da cama com as pernas bem abertas. Ele começou a me lamber e lamber, como se fosse um profissional, como se a gente já tivesse feito aquilo muitas outras vezes. Fui à loucura.
- Ahhhh... ahhhhhh... que delíciaaaaaa... isso, querido... Marrone... lambe ela todinha... lambe... ohhhhh... meu gostoso... ahhh...! - eu gemia e falava.

O Marrone continuou passando o focinho em toda a minha xoxota e lambendo, sem parar. Não demorou e caí para trás na cama, segurando minhas pernas bem abertas e ficando toda exposta pra ele.
- Ohhh... isso... meu deusssss... assimmmmmm... que delíciaaaaa... vou gozarrrrr... vou gozarrrrr...!! - gemi como louca e me desmanchei em um orgasmo super delicioso.

Depois de gozar fiquei confusa novamente. Me levantei, vesti minha calcinha, meu shorts e sai do meu quarto, com o Marrone atrás de mim e enfiando o focinho no meu bumbum. Fui até as janelas, dei uma boa olhada lá fora, para me certificar de que ninguém estava vendo o que se passava na minha casa.

Então, depois de alguns minutos de hesitação eu voltei correndo para o meu quarto. O Marrone já sentia cheiro de sexo e veio correndo atrás de mim. Entramos no quarto, tranquei a porta, tirei de novo meu shorts e calcinha e me arreganhei toda na cama novamente.

Enquanto o Marrone começava a me lamber, eu comecei a acariciar o prepúcio dele e de novo senti o seu pênis fino e pequeno, bem diferente dos que eu tinha visto nos vídeos. Parei de acariciá-lo, pois era como se ele não estivesse excitado.

Nesse momento fiquei completamente desiludida e confusa, pois nos relatos eróticos que lí com a Muriel, em muitos deles as pessoas falavam que o cachorro começa a te lamber e logo o pênis dele sai do prepúcio e fica totalmente grosso e muito comprido.

Mas isso não estava acontecendo com o Marrone. O pênis dele continuava em seu prepúcio, guardado, fino e só um pouquinho pontudo. Vesti minha roupa novamente e fiquei deitada na minha cama, pensativa. Logo ouvi o telefone tocar. Era a Muriel. Fui até a sala atender.

- Oi, Jaci... você está melhor? - ela me perguntou.
- Sim... estou bem melhor... um pouquinho de dor só! - respondi fingindo estar com dor.
- Você está sozinha em casa?
- Sim... meus pais só vão chegar mais tarde...! - respondi.

- Por que você não deixa o Marrone te ajudar com a sua dor, sua boba? - minha amiga me perguntou com uma voz muito safada. Que ousadia!
- Você está doida?!?... Como assim?!? - respondi com uma risada.
- Ué... da mesma forma que eu deixei o Valente fazer comigo!

- Não sei, Muriel... tenho tanto medo!
- Experimenta... deixa de ser boba... aproveita que você está sozinha em casa... a aula vai começar... depois eu te ligo! - ela falou e desligou o telefone.

Assim que a Muriel desligou, eu, em pé na sala, senti o focinho do Marrone na minha bunda. Ele me deu umas lambidas que me fizeram paralisar. Que coisa mais louca! Me apoiei na parede, abri um pouco as pernas e fiquei mais empinada, e ele aproveitou pra lamber mais gostoso ainda. Que delícia! Fui correndo para o meu quarto e ele foi atrás.

Tremendo de medo, mas muito curiosa e excitada eu tranquei a porta do quarto e fiquei de quatro, ao lado da minha cama, ainda de roupa. Ao me ver assim o Marrone veio com tudo e subiu em cima de mim. Como eu não estava acostumada, o peso dele me fez cair para frente.

Rolei no chão e, quando consegui sair de debaixo dele, fiquei de quatro novamente, e ele subiu. Suas patas dianteiras na minha cintura me agarraram com força, tentando me imobilizar, enquanto ele começava seus movimentos características, querendo copular comigo.

Nossa! Eu senti o pau dele encostando na minha pele, nas minhas coxas e logo acima do meu shorts. Ele estava realmente desesperado para meter em mim, com a respiração ofegante, me segurando com tanta força que já estava machucando a minha cintura.

Meu tesão era tanto que minha buceta babava, toda molhadinha. E foi nessa hora que eu tomei a decisão. Enquanto ele continuava tentando enfiar, eu levei minhas mãos para trás e desci meu shorts e minha calcinha, deixando-os no meio das minhas coxas. Eu estava com muito medo mesmo, mas eu queria saber o resultado daquilo.

Voltei a ficar de quatro e empinei minha bunda o máximo que eu pude. O Marrone continuou com o seu pênis ali, roçando minhas nádegas, tentando encontrar a entrada da minha buceta, e eu me empinando mais e mais, com medo dele enfiar no meu cuzinho.

Logo senti uns respingos na minha bunda. Não sei ao certo se era a urina ou o sêmen dele. O certo é que isso me deixou mais excitada ainda.
- Marrone... devagarrrr... vai bem devagar, tá?... seja bonzinho comigo...!! - falei baixinho, como se isso ajudasse a me deixar mais relaxada.

Coloquei uma mão para trás e abri os meus grandes lábios, na esperança dele encontrar minha entradinha mais fácil, mas não estava dando certo. Por mais que o Marrone tentasse, a pontinha do pau dele que estava fora do prepúcio não era longa o bastante.

Comecei a ficar agoniada e tentei me livrar ele, mas meu movimento o deixou irritado e ele começou a rosnar. Com mais força ainda suas patas dianteiras me imobilizaram e resolvi ficar quietinha pra ele não me arranhar ainda mais. Até que aconteceu.

- Aiiiiiiiiiiiiiiiii... soltei um grito de desespero quando ele conseguiu atingir minha entradinha. A dor foi tão forte que soltei meu corpo e caí de bruços, fechando meu bumbum e me protegendo. De imediato ele saiu de cima de mim e ficou dando voltas pelo quarto. Nessa hora vi o tamanho do pênis que já estava pra fora.

Quando vi aquele pauzão todo vermelho balançando entre as pernas do Marrone eu não tive dúvidas. Eu ia deixar ele meter aquilo em mim. Me livrei do meu shorts e da minha calcinha e fiquei de quarto novamente, agora com uma toalha debaixo dos meus joelhos para não machucá-los. O Marrone me deu umas lambidas e subiu de novo.

Com força ele me agarrou e me imobilizou, e logo senti as estocadas rápidas e desesperadas. Fui me ajeitando, procurando encontrar a melhor posição para a penetração na buceta. Meu maior medo era ele enfiar seu pênis no meu cuzinho virgem e intocado.

- Ahhhhhhh... aiiiiii... aiiiiii... meu deusss... meu deussss... Marrone... Marrone... aiii... aiiii... socorrooo... socorrrroooo... entrou... Marrone... entrouooooooo...!! - gemi desesperada quando ele encontrou minha entradinha e, com umas três ou quatro estocadas, engatou tudo em mim.

Senti uma dor horrível e ele ia penetrando mais e mais, cada vez mais fundo. Nosso cachorro tinha acabado de quebrar o meu cabaço. Ele tinha acabado de tirar a minha virgindade e me transformar em uma mulherzinha. Eu só não imaginei que fosse me doer tanto.

E o pior é que eu fiquei completamente dominada, não conseguia me mover nem um centímetro, tamanha a força com a qual ele me segurava.
- Marroneeee... meu deussss... devagarrrr... aiiii... aiiiii... devagarrrr... está me machucandoooooo... tá bom... já tá bom...! - eu gemia e falava, sentindo lágrimas descer pelo meu rosto.

Ele continuava metendo freneticamente, e parecia que, para cada centímetro que ele tirava, ele voltava a enfiar três. Nossa!! Me senti completamente preenchida por um pau quente, que começava a ficar muito grosso, fazendo minha buceta dilatar e começar a arder.

- Ahhhhhhhhh... meu deussssss... você vai me matar... não faz isso não... me soltaaaaa... por favorrrrrr... me solta...! - falei chorando e torcendo para aquela tortura acabar logo, pois eu não estava mais gostando, estava muito dolorido mesmo. A impressão era que eu estava sendo partida em duas.

Foi engraçado como todos os músculos do meu corpo pararam de responder. Eu não conseguia me mexer de forma alguma. Tudo que eu conseguia era falar com ele, pedir pra ele me soltar. Mas ele continuava firme, com suas patas em volta de mim e babando na minha nuca e nos meus cabelos.

Até que ele parou e ficou quieto em cima de mim, enquanto seu pênis palpitava na minha bucetinha já muito castigada. De repenti senti uma grande descarga de um líquido dentro de mim, tão quente que quase me queimava. E aí veio a surpresa. Tentei me afastar dele e percebi que eu estava presa.

Me desesperei e comecei a chorar ainda mais. O Marrone tinha me prendido com sua bola e, pelo que eu sabia, a gente ia ficar ali daquele jeito por quase uma hora. A saída foi pedir pra ele ficar bem quietinho.
- Shhhhhhhhhhhhh... Marrone... bem quietinho tá?... não machuca sua Jaci, tá bom?... fica bem quietinho aqui comigo! - falei e fiquei fazendo carinho nele.

O problema é que eu já sentia dor nos meus braços e nas minhas pernas. Ficar de quatro debaixo de um cachorro quase do seu tamanho não é nada fácil. Para minha felicidade, ou infelicidade, o Marrone passou sua pata traseira por cima do meu bumbum e ficamos em uma posição que para mim foi muito vergonhosa.

Mas o que mais doeu não foi ficar grudada bumbum com bumbum com o nosso cachorro. Foi o pênis e a bola dele girando dentro da minha xana. Que dor horrível. Parecia que minha xoxota estava pegando fogo. Mas, de repente a dor passou e ficou ali, engatados e tranquilos.

Comecei a gostar muito da situação na qual eu me encontrava. Sentir o enorme pênis do Marrone palpitar dentro da minha buceta fez com que eu começasse a me excitar novamente, tanto que usei a minha mão para tocar meu clitóris. Em poucos minutos eu atingi um orgasmo que me fez babar pelo canto da boca.

Depois que gozei eu fui me mexendo até me deitar no chão do meu quarto e, puxando o lençol da minha cama, consegui pegar um travesseiro para me acomodar melhor. Minha única preocupação agora era alguém chegar na minha casa e me flagrar naquela situação altamente constrangedora.

Fiquei presa ao Marrone por uns 30 minutos ou mais, até que, com uma nova descarga de líquido quentinho, eu percebi a bola dele diminuindo um pouco mais. Procurei me relaxar e esperei. Mais uns 15 minutos e a bola estava bem pequena. Experimentei me soltar e senti uma dor enorme, mas eu precisava me libertar.

Tentei novamente e "Plop!". O pênis dele saiu da minha buceta, ainda com sua bola inchada. Fiquei até assustada quando vi o tamanho daquilo. Deu até medo. Passei os dedos na minha xoxota e senti ela dolorida e toda melada dos líquidos dele e dos meus. Um pouco de sangue nesses líquidos comprovaram que minha virgindade já era.

Depois de me lamber por alguns segundos o Marrone se deitou no canto do quarto, com seu pênis já guardado novamente em seu prepúcio. Me sentei com as pernas abertas e toda dolorida. Na verdade todo o meu corpo doía. Era como se eu tivesse levado umas 10 surras, uma atrás da outra.

Saí do meu quarto, chamei o Marrone e o coloquei para fora da casa. Em seguida tomei um banho bem quente e me vesti. Tomei um comprimido para dor e fui para o sofá da sala assistir TV. Poucos minutos depois eu peguei no sono. Fui acordada pela campanhia da porta de entrada. Era a minha amiga Muriel.

- Oi, Jaci... vim ver como você está!
- Estou um pouco melhor... mas meu corpo está doendo muito!... tomei banho e me deitei um pouco!
- E seu cachorro?... cadê ele?... deu certo aquilo que falei?... você deixou ele te lamber? - ela perguntou ansiosa.

- Não, Muriel... ele está no quintal... não tive coragem não!
- Deixa de ser boba, Jaci... eu fiz com o Valente... é muito gostoso!
- Tenho coragem não... o Marrone é muito bravo... ele vai é me morder! - respondi.

Conservamos mais um pouco e logo ela foi embora. Fiquei no sofá estirada, confusa e cansada. Minha primeira experiência com zoofolia tinha sido interessante mas muito dolorida, e me custou a minha virgindade. Mas era algo que eu queria e não me arrependo disso.

Outro dia eu volto para contar outras experiências e o que aconteceu entre a Muriel e seu cachorro Valente. Beijos a todos e espero que comentem o meu relato.

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste conto


Masturbadores Masculinos | Estimulador Clitoriano | Vibradores | Anestésico Anal | Fantasias Femininas | Anel Companheiro | Anel Peniano | Anel Vibratório | Lubrificantes | Desenvolvedor Peniano e Bomba Peniana

Envie seu conto erótico ou estória verídica para publicarmos: Gostaria de publicar sua estória ou conto erótico em nosso site? Basta enviar para cintia_gomes@estoriasdesexo.com.br

Darei preferência aos contos inéditos, ou seja, que não foram publicados em outros sites do gênero. Também me reservo o direito de revisar seu texto (para deixar o português "tinindo" de bom).

Ao enviar o conto, não se esqueça de colocar um TÍTULO, CATEGORIA e o NOME DE USUÁRIO (aquele que aparece como a pessoa que publicou). O nome de usuário pode ser algo como "Menina Novinha", "Urso Carinhoso", "Pegador de Coroas", etc. No corpo do conto você poderá colocar seu e-mail para contato, se quiser, é claro.

Gostou Desta Estória? Compartilhe Com Seus Amigos

Dê sua nota para este conto erotico

Gostou deste conto erótico? Deixe sua nota:


Comentários

Nome: Cupido
E-Mail: cupidoprazer@gmail.com
Data: 31/07/2017
Oi, adorei o seu conto e gostaria de poder conversar contigo para criar uma anizade, eu sou um negro africano.


Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Nome: Pau grosso
E-Mail: bene_1953@hotmail.com
Data: 01/08/2017
Gostei muito do conto..até bati punheta..sou um coroa 55 anos .pau grosso e quero fude mulher casada solteira ou casal liberal..se tive afim de um coroa esperiente.manda msg no meu e-mail..bene_1953@hotmail.com. sou de Curitiba

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Nome: siló
E-Mail: #37# 9977####0143##whatsapp
Data: 03/08/2017
Gostei do conto muito bom

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Nome: Tilikinho
E-Mail: raiprainha@hotmail.com
Data: 04/08/2017
você me deixou com muito tesão sua gostosa eu doidinho por um cabaçinho e o seu auau ooh´´ no cê e ja éra seu cabaçinho estou com meu pau todo babado

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Nome: Pj
E-Mail: Pjmaf01@yahoo.com
Data: 04/08/2017
Gatinha que história gostosa tô com o cacete igual o do Marrone pulsando por essa bucetinha apertada!! Eu tenho a língua igual à dele, meia hora lambendo essa buceta e pouco.

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Nome: AcentopeiaHumanitaria
E-Mail: 100topeiahomana@hotmail.com
Data: 05/08/2017
Achei interessante a descrição de nosso cachorro (meu, seu e do zooboomafoo) Ramone . Me pergunto se seus irmões viram isso tudo

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Nome: Pernambuco
E-Mail: Anonimo
Data: 06/08/2017
Adorei seu conto me chame no sap 63. [somente e-mail permitido agora]

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Nome: Pernambuco
E-Mail: Anonimo
Data: 06/08/2017
Adorei seu conto

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Nome: Carlos são paulo
E-Mail: Anônimo(a)
Data: 08/08/2017
Gostei muito do conto.sou um cara 40 .pau grosso e quero fude mulher casada solteira .novinha.amo chupar xaninha se tive afim de um cara experiente.
As de São Paulo 11, 9, 8326,6611

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Nome: alex
E-Mail: kasalmaryealex@gmail.com
Data: 08/08/2017
Olá adorei seu conto me deixou muito excitado fiquei de pau duro ...tudo de bom meu amor &#[somente e-mail permitido agora];

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Nome: Alexandre
E-Mail: Alexandretlk1979@Gmail.com
Data: 11/08/2017
Adorei o conto sou de São Paulo zona/Sul entra em contato sexo gostoso alexandretlk1979@gmail.com

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Nome: Regis
E-Mail: dramonpoa@bol.com.br
Data: 11/08/2017
Pena que ele não comeu teu cuzinho...mas excitante conto

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Nome: fnc
E-Mail: neudecaetano@yahoo.com.br
Data: 12/08/2017
adorei seu conto quem quizer chama no zap [somente e-mail permitido agora]

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Nome: Dotado Safado
E-Mail: Anônimo(a)
Data: 18/08/2017
ótimo conto..sempre que leio fico puto de tesão e com vontade de conhecer esse tipo de mulher safada, as vezes sendo uma evangélica, mãe, dona de casa..crente..comprometida enfim mulher que gosta de ser bem fodida, ou tenha fantasias e desejos mesmo que as vezes não tenha coragem pra falar mais morre de desejo,quero até mesmo ajuda-la a perder a timidez e mostrar todo desejo e vontade reprimida. quem sabe ajudando a conhecer esses desejos e vontades. Whats (47),[somente e-mail permitido agora]

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Nome: Anônimo(a)
E-Mail: Anônimo(a)
Data: 18/08/2017
47,9212,6411


Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Nome: joi
E-Mail: joeljayme1967@gmail.com
Data: 26/08/2017
eu adorei o teu conto eu tbm dei pra um cão eu era mas novo que vc eu dei o meu cuzinho eu fiquei apavorado mas eu não foi com a dor eu era muito bobinho coando aquela coisa tranco dentro de mim um garoto sedo arrastado pelo um cão pelo cu nos anos 80 era ser muito ruim mas coando saio eu fiquei aliviado e vim que era como com as cadelas ai eu dava todos dia era muito bom

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Nome: cariri
E-Mail: caririgk@hotmail.com
Data: 30/08/2017
Gostei fiquei de madeira em pé

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Nome: Anônimo(a)
E-Mail: Anônimo(a)
Data: 01/09/2017
Cuidado pode nascer filhotes kkkkkkkkkkkkk

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Nome: B3linha
E-Mail: santosm.gomes@hotmail.com
Data: 07/09/2017
Adorei o conto. Tenho curiosidade mas acredito que não seja possível, apenas fantasia mesmo

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Nome: anonima
E-Mail: xxxxxx
Data: 09/09/2017
Delicia

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Nome: Paty
E-Mail: patricianayara833@gmail.com
Data: 09/09/2017
Oi se tiver alguém de BH e tiver um cachorro só pra me lamber me. Interesso aguardo contato
Email patricianayara833@gmail.com


Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Nome: João
E-Mail: Santanajosias00@gmail .com
Data: 10/09/2017
Adorei essa experiência! Tmbm já tive essa experiência

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Nome: Maraca
E-Mail: adilsonmaraca3636@outlook.com
Data: 12/09/2017
Adorei esse conto me deixo de pau duro e cheio de tesão doido pra meter gostoso numa xota

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Nome: José Carlos
E-Mail: jcantonow@gmail.com
Data: 18/09/2017
Fiquei fascinado pela sua história, o preconceito social e religioso, criaram tantos limites e pecados que muitas vezes fatos nos obrigam a fazer o que, teoricamente, os padrões sociais e religiosos, consideram pecado capital.Sexo é a mais potentes das energias do corpo humano, pena que para os ocidentais, isso é tido como sujo e pecaminoso fazendo com que fiquemos com sentimento de culpa terrível. Mas quem consegue superar esse sentimento, consegue sentir prazer pleno e usufruir de seus benefícios, que são inúmeros. Nesse relato, uma coisa me chamou atenção, foi o fato de que os dois ficaram engatados, achei que isso só acontecia entre os cães e que na mulher, devido a dilatação, isso não ocorreria. Mas não deixei de ficar curioso. Não sei se ela vai ler o comentário, mas depois de uma transfusão de sangue que tive, recebi uma quantidade de memórias celulares que mudou meu gosto por sexo, antes eu era tímido, só mamãe e papai, hoje só não faço sexo brutal, mas o resto, faço qualquer coisa e de preferência adoro comer um cuzinho numa bunda generosa. Agora mesmo, estou quase batendo uma punheta imaginando o marrone comendo o cuzinho dela, mas se ele ficou engatado na buceta, no cu seria então, mais fácil. Apesar de que o cu também dilata mas não tanto quanto a buceta, mas mesmo assim seria mais facil ficar engatado. Parabéns garota, você tá fazendo o que muitas gostariam mas não encontraram coragem para fazer, se você der o cu pro marrone, por favor me conta como foi que juro tocar uma punheta em tua homenagem.

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Nome: Ricardo
E-Mail: avestruzes.faixapretatkd@yahoo.com.br
Data: 24/09/2017
Minha rola ficou toda babada imaginando vc gozando
Queria ser esse cachorro
Se quizer conversar e me contar maos experiencias
Vou adorar ler
([somente e-mail permitido agora]

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Nome: Edilson
E-Mail: edilsonlopes.1977@gmail.com
Data: 24/09/2017
Adorei seu conto. Somos casal . Ainda iniciantes temos vontade de ter uma mulher ou um casal com a gente. Zap 11.9.9714.9309. só casais uo mulheres por favor.


Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Nome: Edilson
E-Mail: edilsonlopes.1977@gmail.com
Data: 24/09/2017
Adorei seu conto. Somos casal . Ainda iniciantes temos vontade de ter uma mulher ou um casal com a gente. Zap 11.9.9714.9309. só casais uo mulheres por favor.


Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Nome: paty safada
E-Mail: mauriciomacvel@gmail.com
Data: 30/09/2017
oi amiga, tudo bem adorei seu conto se pareceu muito com minha primeira vez tb, tenho um lindo labrador de 2 anos e transo com ele quase todos os dias adoro sentir ele dentro de mim e ele é muito safado basta eu chegar perto dele e falar com ele quer me comer meu amor e ele ja fica dando pulinhos de alegria ai é so ficar de 4 que ele logo vem e me come gostoso tenho vontade de mostrar para meu marido ja ate bolei um plano e acho que ele vai gostar pois ele tb é muito tarado em sexo e ja fizemos algumas vezes em treis com outras mulheres rsrsrsrs e ele adora e muito em me ver com outra mulher e eu tb rsrsrsrsrsrsrs é gostoso e muito exitante ser tocada por outra e tocar nela tb sei que depois que transamos partimos para cima de meu marido e acabamos com ele mas vou te confessar adoro e muito transar com o meu lindo caozinho

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário


Deixe um Comentário

Quem quiser entrar em contato pra conversamos um pouco sobre sexo ou quem sabe fazer uma boa amizade, deixe os seus dados nos comentários abaixo que entro em contato.

Importante: Devido à reclamação de várias pessoas de que seus números de telefone estavam sendo postados aqui sem o seu conhecimento, permitimos agora somente o endereço de e-mail.

Contos Eróticos Relacionados

Vídeos Recomendados do site videosdesexonovinhas.com.br

O melhor boquete da minha vida
Novinha safada chupa meu pau bem devagar e pede pra eu gozar em sua boquinha linda
Comendo o cú da amiga da namorada
Minha namorada caiu na besteira de me apresentar a sua amiga gostosa. Não deu outra. Levei a safada para o motel e comi o cú dela
Fodendo a safadinha no banheiro da festa
Novinha putinha queria mesmo uma pica bem grossa na xoxotinha. Depois de beijar o cara eles foram para o banheiro meter
Novinha filmada usando o toilet
Garota vai ao banheiro e não sabe que está sendo filmada
Comendo a namorada
Sem minha namorada perceber eu coloquei uma câmera escondida e filmei ela gemendo bem gostoso na minha rola até gozar
Namorada perfeita
Morena novinha e deliciosa tira a calcinha e mostra sua bundinha redondinha e empinada. Em seguida ela mostra a pepeca lisinha

Veja mais vídeos pornô de novinhas

Consiga o WhatsApp de centenas de mulheres solteiras e casadas de todo o Brasil. Temos grupos de WhatsApp de putaria e muito mais. Cadastre-se gratuitamente

Alguns homens e mulheres recém-cadastrados no Classificados de Sexo
Quer conversar com eles? Basta enviar uma mensagem!

moreninhalinda
De: Porto Alegre - RS

Sou divertida sensual sexi e to aprocura de homens
Mensagem Chat
casalrp
De: Ribeirao Preto - SP

Olá SOMOS UM CASAL bem resolvidos e discretos, estamos a procura de uma mulher ou casal, que assim c
Mensagem Chat
deusasafada
De: Pedreiras - MA

Sou casada safadinha e adoro sexo, aventuras e novas experiências. me chama pra gente conversar.....
Mensagem Chat
menina_curiosa
De: Salvador - BA

Oi, pessoal, sou novinha e adoro sexo virtual. Fico toda meladinha quando estou conversando besteira
Mensagem Chat
negao_3535
De: Arcos - MG

super discreto a procura de aventura
Ver Perfil Chat
dorisly
De: Cabo Frio - RJ

Me acho uma mulher muito interessante e de dar inveja aos outros homens, pois sou liberal ao ponto d
Mensagem Chat

Veja mais usuários do sexo feminino e masculino

Últimos Comentários dos Leitores

Sofri na rola do Carlinhos [Conto erótico gay] [Ver Vídeo Pornô]
Carlos disse:
Me veio uma lembrança maravilhosa qdo ia passar férias no interior de São Paulo na casa dos meus tios, tinha 14a e meu17a.
Dormia no seu quarto e certo dia de manhã estávamos brincando de guerra de travesseiro ele só de cueca e vi que ele tava de pai duro.
Fiquei olhando o pau dele por cima da cueca e ele veio pra cima de mim com o travesseiro por trás e começou a me encoxar.
Aí disse quer ver uma coisa, tirou seu pau e me mostrou e mandou eu pegar. Peguei e ele me ensinou a chupar e colocava o dedo no meu cuzinho e eu gozei.
Depois me colocou de ladinho e meteu no meu cuzinho, doeu um pouco só ele gozou, fiquei minhas férias inteiras lá e ele me comia todos os dias. É aqui em sp dei pra outro primo também.
Tenho vontade de recordar os velhos tempos.

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

O segredo da minha amiga Beatriz [Conto Erótico de Lésbicas] [Ver Vídeo Pornô]
Anônimo(a) disse:
Há esse conto não teve muita graça não. Até parece que foi criado e não vivido ele..
Pow amiga deixou a desejar hein até fiquei curioso com começo..

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

O pirralho me comeu e eu gostei [Ver Vídeo Pornô]
Anônimo(a) disse:
Fiquei De Pau Duro Qurendo Gozar Gostoso Na Sua Barriguinha

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Tesuda desde pequena [Ver Vídeo Pornô]
anonimo disse:
Meus irmaos abusava de mim...e eu gostava

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Foi por acidente... pelo menos na primeira vez [Ver Vídeo Pornô]
anonimo disse:
Queria muito ser fudida por um dog grande...ja deixei um poodl me lamber

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Esposa crente e pastor safado [Ver Vídeo Pornô]
Coroa disse:
Sou de BRASÍLIA
Adoro uma evangélica
Deixe seu tel no meu email

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Fazendo o dever de casa [Ver Vídeo Pornô]
daniel disse:
adorei o conto,,meu pau até lateja de tesao,,adoro menina novinha,se tiver alguma de curitiba ou regiao entra em contato,deixa eu ser seu paizinho,vou te encher de carinhos e presentinhos...e vc me da sua bucetinha..

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Meu sogro me engravidou [Ver Vídeo Pornô]
Ale disse:
Adorei o conto,mulheres q quiserem um amigo secreto com sigilo absoluto e do deixar o contato no e-mail

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Tesuda desde pequena [Ver Vídeo Pornô]
RegisCoroa disse:
Sou Coroa tenho 47 anos, adoro contos real de incesto, tenho vontade de mete com uma novinha do meu Estado, sou do Espírito Santo, se tiver alguma novinha afim de mete gostoso me chama no WhatsApp (27) 9.9.6.1.8.7.0.4.2 quero chupar uma novinha igual a minha sobrinha de 11 anos que chupei

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Foi por acidente... pelo menos na primeira vez [Ver Vídeo Pornô]
Coroa disse:
Sou de Brasília
Procuro uma mulher bem safadinha
Deixem contato no meu email

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Bucetinha molhadinha no busão [Ver Vídeo Pornô]
Joarez Ribeiro disse:
Oi sinthia cadelinha me manda e-mail pra nós conversarmos joarezribeiro17@gmail.com

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Sofri na rola do Carlinhos [Conto erótico gay] [Ver Vídeo Pornô]
LOUKOPRADARMUITO disse:
Maravilhoso o seu conto. fiquei louco de tezão. Gente preciso de ajuda, sou casado e bem casado, tenho 57 anos dei a primeira e única vez quando tinha 12 anos. mas, nunca esqueci. agora vendo estes videos fico louco de tezão, meu cu fica píscando e latejando, meu pau endurece e eu quase entro em desespero. preciso da o cu. alguém tem uma dica/ uma boate? uma sauna? um encontro particular? o que faço não aguento mais de vontaade. me ajude, preciso dar o cu muito.

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Foi por acidente... pelo menos na primeira vez [Ver Vídeo Pornô]
Paulo disse:
Nossa fiquei de pau duro me lembrei da minha cunhadinha que adora dança funk de shortinho até o dia que comi ela gostoso no sofá da sala e no final dei leitinho na boca dela se você é casada safada doida para leva rola grande e grossa na buceta me chama no whatsapp se gosta de um casado gostoso da rola grande meu whatsapp é *11*970*52*52*04*

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Foi por acidente... pelo menos na primeira vez [Ver Vídeo Pornô]
Paulo disse:
Nossa fiquei de pau duro me lembrei da minha cunhadinha que adora dança funk de shortinho até o dia que comi ela gostoso no sofá da sala e no final dei leitinho na boca dela se você é casada safada doida para leva rola grande e grossa na buceta me chama no whatsapp se gosta de um casado gostoso da rola grande meu whatsapp é *11*970*52*52*04*

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Contos Eróticos Sugeridos

Contos Eróticos Mais Vistos

Categorias de Contos Eróticos

Vídeos Pornô de Novinhas
Anal / Sexo Anal
Diversos
Em Público
Fantasias
Fetiches
Gatas/Gatos
Gays/Lésbicas
Héteros
Incesto
Jovens X Mais Velhos
Masturbação
No Emprego
Orgias
Sadomasoquismo
Teens - Jovens
Traições
Três ou Mais
Zoofilia