Estórias de Sexo - Contos Eróticos e Experiências Sexuais

Quer dar sua buceta para homens safados e pauzudos aí na sua cidade? Faça sexo sem compromisso com milhares de homens cadastrados. Quer trair seu esposo ou namorado? Basta acessar nosso site.

Meu cunhado me fodeu no mato


Enviado por Mulher Tímida em 11/10/2015
Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste conto

Categoria: Jovens X Mais Velhos | Visitas: 51111
Avaliação: [Votar]
9 Comentários [Comentar]

Oi a todos! Podem me chamar de Josy. O que quero contar pra vocês aconteceu quando eu era muito mais jovem e muito ingênua também. Acho que foi no ano de 1995. Minha irmã casada vivia elogiando o marido Marcelo.

As conversas dela com as amigas eram truncadas quando eu chegava. Mas sempre se entendia alguma coisa como o tamanho do pau; as repetidas fodas que ela levava durante a noite, etc. Eu ia juntando os fragmentos de frases e ficava deitada na minha cama à noite, sempre pensando nessas delícias.

O Marcelo sempre me olhava com desejo, embora disfarçasse muito. A janela do meu quarto abria pra varanda no fundo da casa, e sempre que eu tomava banhos, ele estava na sala pra me ver passar de toalha. Sendo assim, eu sempre deixava aparecer minha bundinha.

Depois que eu entrava no quarto eu notava a presença dele a me observar pela fresta da janela, que eu fazia questão de deixar. Eu percebia pelos restos de olhares e pela respiração ofegante que ele apresentava quando eu me aproximava dele pra beijinhos no rosto e coisas assim, o seu tesão por mim.


Masturbadores Masculinos | Estimulador Clitoriano | Vibradores | Anestésico Anal | Fantasias Femininas | Anel Companheiro | Anel Peniano | Anel Vibratório | Lubrificantes | Desenvolvedor Peniano e Bomba Peniana

Comecei a nutrir certo desejo por ele. Tesão mesmo. Cogitava de dar pra ele, até. Tem uma passagem que reforçou ainda mais esse desejo, transformando-o em tesão propriamente dito. Foi no clube que frequentávamos.



Numa brincadeira entre eu, ele e os meus dois sobrinhos na piscina de água quente, eu usando um minúsculo biquíni preto, atochadinho no rego, propositadamente, diga-se de passagem, e ele, com suas olhadelas desesperadas.

Isso me divertia e ao mesmo tempo me excitava. De repente senti sua mão acariciando minha bundinha. Fingi-me de morta, e me deliciei com o pequeno carinho. Logo ele se recompôs e saiu da piscina rapidamente. Dei um tempo bem curto e disfarçadamente o segui até os nossos carros, no estacionamento.

Cheguei de mansinho até ele e perguntei o porquê de sua retirada intempestiva. Ele nada respondeu. Mas pude ver extasiada o extra volume entre suas pernas. Tentei retribuir o carinho na piscina, acariciando seu rosto.

Ele então me enlaçou pela cintura e me puxou junto ao seu corpo, dizendo que não se preocupasse com ele e agradeceu o meu carinho. Senti o seu corpo quente no meu quase em febre. O membro duro e rígido pressionou minha barriga.


Masturbadores Masculinos | Estimulador Clitoriano | Vibradores | Anestésico Anal | Fantasias Femininas | Anel Companheiro | Anel Peniano | Anel Vibratório | Lubrificantes | Desenvolvedor Peniano e Bomba Peniana

Fiquei na ponta dos pés e encaixei o volume na minha bocetinha em chamas. Senti medo. Afastei-me e corri de volta pras brincadeiras.

Pouco tempo depois, era carnaval, e como de costume fomos a um acampamento às margens de um grande rio, com direito a barraca, pescaria, natação e tudo mais. O local tinha pouca infra estrutura e ainda assim estava divertido.



Na primeira noite, por volta das 8:00hs, senti vontade de fazer xixi, mas fiquei com medo de ir até os banheiros, que estavam a uns 100m dali. Foi quando minha irmã sugeriu que meu cunhado me acompanhasse, e ele aceitou, não sem antes ensaiar uma reclamação.

Até notei um sorriso malicioso nos seus lábios. E fomos. Eu estava um tanto apreensiva em pensar no que poderia vir a acontecer. Ao tentar entrar no banheiro vi que era impossível, devido ao estado deplorável que se encontravam; decidi fazer xixi atrás deles.


Masturbadores Masculinos | Estimulador Clitoriano | Vibradores | Anestésico Anal | Fantasias Femininas | Anel Companheiro | Anel Peniano | Anel Vibratório | Lubrificantes | Desenvolvedor Peniano e Bomba Peniana

Mas a escuridão me apavorava, apesar da lua cheia que fazia. Pedi que ele fosse comigo. E ele foi. Pedi que ficasse bem junto a mim. E ele ficou juntinho. Desci a calcinha e quando ia ficar de cócoras ele disse:

- Cuidado com sapos.
Entrei em pânico.
- Sapos? - perguntei e subi de novo a calcinha, já desesperada, apertada pro xixi e com medo.

- Quer que eu te segure no alto? - ele perguntou.
Não havia outra saída. Aceitei assustada com a proposta. Ele então levantou a minha saia, abaixou delicadamente a minha calcinha e me segurou no ar pelas pernas separadas e disse:

- Mije à vontade... eu te protejo! - ele falou isso e riu solto.
Urinei como égua. De pronto ele me pôs de pé e antes que eu me recompusesse e erguesse a calcinha, ele, com papel higiênico, veio e enxugou minha bucetinha úmida de xixi.

- Higiene é fundamental! - ele disse sorrindo. Um sorriso bem cafajeste, diga-se de passagem.
Fiquei pasma. Um tesão desgraçado tomou conta de mim. Ele passou-me o papel e depois o dedinho pra ver se eu estava enxutinha. Não estava. Lógico que não. Jamais estaria depois daquilo. Gotículas de xixi agora se misturavam com o mel de minha xana.

- Agora que você já fez xixi, vou fazer também!
Ele disse isso, abriu as calças e tirou o pinto enorme e urinou ali, na minha frente, sob a luz branca da lua. Extasiei-me com a visão daquela pica urinando. Eu, de calcinha enroladinha, na altura dos joelhos, meladinha, cheia de tesão, tarada e com o corpo em chamas. Soltei um suspiro e exclamei algo incompreensível.

Ele terminou a bela mijada, e se virou pra mim em câmara lenta.
- Quer enxugar? - ele me perguntou cinicamente.
Abobalhada, agarrei seu cacete por baixo, desde o saco e apalpei, corri meus dedos em toda a sua extensão. Não imaginei que um cacete de homem ficasse daquele tamanho.

Essa era a felicidade da minha irmã, pensei com meu botãozinho piscando. Explorei todo aquele território desconhecido pra mim.
- Tá assustada? - ele me perguntou.
- É grande... - falei. - Não sabia que ficava assim, enorme.

- Tamanho de pinto de homem! - disse-me.
Em seguida ele me juntou pelos cabelos e levou minha boca em direção à aquela pica gigante.

- Mama... chupa bem gostoso!! - disse ele, quase num sussurro.
Abri a boca na tentativa de dizer alguma coisa, mas ela foi invadida pela enorme rola. Gostei muito. Comecei a chupar bem devagar. Até hoje me lembro quando a pica dele escapou da minha boca e ficou balançando no ar. Enlouqueci e abocanhei-a no ar.

Chupei, mamei, suguei com força, lambi e passei a língua em cada veia daquela pica gostosa. Palhetei-a de cima abaixo, como uma profissional do sexo. Tentei engoli-la todinha, engasguei e tossi. Não bastava. Tive que passá-la em todo meu rosto, pescoço e nos meus peitinhos durinhos de adolescente.

Que sensação maravilhosa. Minha mente fervilhava e ia ainda mais à frente. Medi o ferro com meu palminho tímido. Não dava. Uns vinte centímetros. Calculei o tamanho. "Será que eu aguento?", pensei. Queria ser metida, fodida, não pensava em mais nada além das frases desconexas da minha irmã.

Meu cunhado apenas gemia e se contorcia.
De repente ele desceu as suas calças abaixo do joelho e arrancou de supetão minha calcinha. Em seguida ele se ajoelhou no chão e me encavalou sobre aquele membro enorme, ergueu minha blusa e começou a chupar minha tetinhas.

É claro que a pau dele não entrou de imediato. Fiquei sentada no colo dele e aquela rola enorme debaixo de mim, quente e dura, no meio de minhas nádegas. Que loucura!! Minha xoxotinha palpitava de desejo enquanto meu cunhado massageava e mordia os biquinhos dos meus seios.

Logo ele passou a mão em sua boca e percebi sua intenção. Fiquei totalmente sem reação quando ele repetiu o gesto mais umas cinco vezes, levando cuspe da boca até a minha pepeka, tentando deixar a minha entradinha o mais escorregadia possível.

Depois de alguns segundos ele ajeitou a glande na entrada da minha bocetinha e forçou, até obter resistência. Soltei um gemido e travei os movimentos. Ele então parou e começou a acariciar meu ânus. Senti-me entre a cruz e a espada. Então decidi deixar rolar. Ou era a buceta ou o cu. Optei pelo menos dolorido.

Ele tornou a forçar a rola pra dentro da minha grutinha, e a cabeça entrou, me arrancando lágrimas e deixando meu corpinho de adolescente todo arrepiado. Senti os céus desabarem de dor. Voltei à consciência. Tentei sair do seu colo. Ele se desesperou e me pediu calma. Não me soltou de jeito nenhum.

- Sou muito nova pra você! - falei. - Acho que não vou aguentar isso tudo... está doendo muito.
- É assim mesmo... fica tranquila. Se você relaxar entra tudo, fácil, fácil.
- Não! Não! Tira um pouquinho! - falei cheia de medo.

- Não posso parar agora! - disse ele. - Quero meter em você. Preciso te comer. Você está precisando de vara. Não vou deixar serviço incompleto. Vou te foder agora... bem devagar.

- Tem dó de mim, por favor... para de meter um pouco, pra eu descansar.
Eu estava tensa, com os músculos tensos. Ele então recuou um pouco. Fiquei na zona do conforto, mas presa pela cabeça da rola dele. Ele me beijou na boca, buscou minha língua, o meu céu da boca. Meu primeiro beijo de amor. E eu na vara, levando ferro.

Senti-me amada com as carícias que ele me fazia. O dedo médio da mão direita sempre a acariciar meu cuzinho apertadinho, que não parava de piscar.
- Tesuda, gostosa, cunhadinha gostosinha, eu te amo! - ele falava no meu ouvido, me apertando contra ele o máximo que podia.

Eu me sentia envaidecida e ia me relaxando, soltando o corpinho. Até que... gozei. Nem acreditei que minha primeira gozada numa rola ia ser tão fácil. Minha cabeça girou e fiquei sem sentidos por uns quatro ou cinco segundos.

Muito esperto, meu cunhado sentiu o meu corpo frágil, molinho e relaxado e subitamente me puxou com força pela cintura. O pau entrou até a metade. Me contorci de agonia.

Outro solavanco e ele me encostou no saco, de supetão. Dei um gemido alto. Nem deu tempo pra desespero. Adeus, hímen! Já era! Suas mãos me soltaram e eu tentei me desvencilhar daquela vara grossa. Ergui o corpo pra me desenvarar.

Quando a cabeçorra do pau estava quase a descoberto ele me puxou de novo até embaixo. Outro gemido e senti o saco gelado encostar-se ao meu cuzinho quente. Senti os seus pentelhos no meu púbis ainda lisinho, com poucos pelinhos. Seu dedo médio me caçou novamente.

Logo ele achou meu buraquinho e forçou a entrada do meu ânus. Joguei meu corpo todo pra frente tentando fugir da dedada no cú e acabei me atolando na vara de novo. E sobe e desce, e gemo de dor, de gosto, de varada em varada.

E tome dedo no cú. Não queria saber de mais nada. Não para, não para.
Parou embaixo, vara cravada, pulsando, latejando. Ele tirou o pau da minha gruta e saiu esguichando porra em mim, na minha barriga, nos meus peitinhos.

Me senti toda esporrada. E ele carinhoso, me limpando com o papel higiênico. Em seguida ele me abraçou forte, e quase dormimos assim, em êxtase. De repente ouvi vozes. Com certeza alguém do acampamento estava à nossa procura. Mas isso não ia acabar só naquilo, jurei pra mim mesma.

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste conto

Você gostou do conto erótico que acabou de ler? Faça uma doação de qualquer quantia e me ajude a manter este site no ar, pois estou tendo dificuldades em arcar com todas as despesas. Clique aqui e saiba como fazer sua doação. Ficarei eternamente grata pela sua constribuição.


Masturbadores Masculinos | Estimulador Clitoriano | Vibradores | Anestésico Anal | Fantasias Femininas | Anel Companheiro | Anel Peniano | Anel Vibratório | Lubrificantes | Desenvolvedor Peniano e Bomba Peniana

Envie seu conto erótico ou estória verídica para publicarmos: Gostaria de publicar sua estória ou conto erótico em nosso site? Basta enviar para cintia_gomes@estoriasdesexo.com.br

Darei preferência aos contos inéditos, ou seja, que não foram publicados em outros sites do gênero. Também me reservo o direito de revisar seu texto (para deixar o português "tinindo" de bom).

Ao enviar o conto, não se esqueça de colocar um TÍTULO, CATEGORIA e o NOME DE USUÁRIO (aquele que aparece como a pessoa que publicou). O nome de usuário pode ser algo como "Menina Novinha", "Urso Carinhoso", "Pegador de Coroas", etc. No corpo do conto você poderá colocar seu e-mail para contato, se quiser, é claro.

Gostou Desta Estória? Compartilhe Com Seus Amigos

Dê sua nota para este conto erotico

Gostou deste conto erótico? Deixe sua nota:


Comentários

Nome: Flavio matias
E-Mail: Flaviomatias929@gmail.com
Data: 13/10/2015
Muito gostoza vc gata como eu qeria mete meu pau todinho em vc gostosa

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Nome: comedor carioca c/ 18.cm de rola.!
E-Mail: carlos_nogueira[somente e-mail permitido agora]@outlook.com
Data: 17/10/2015
Anonimo;;
Comedor Carioca c/ Humilde 18. Cm. de Rola..!
Adoro beijos plongados e te acender o seu fogo nas marotas preliminares e te fazer extravazar demoradamente ante da penetrações para presiosa princesa venha sentir o seu natural prazer e se entregar e liberar todo o seu gozo antes impedido de se derramar- o seu prazer agora com comigo. eu levemente e sutilmente te conduzirei a uma loucura em quer a princesa não a tivera antes + se se caso ja teve.. em seu passado + agora com este humilde penis de 18.cm desate seu novo comedor se renaceras p/ a nova loucura de prazer e extravazo e muintos prazeres e variações posições e caricias
Procuro tbm todos as crentes catolicas espiritas eu sastifaço todos os tipo de mulheres. fogosa carentes abandonada separadas e as mesmas desejosa a se alimentar de novas fantasias ou mesmos casal liberais c/ todo o meu respeito ao marido cujos não consseguer sastifazer-las e nen alimentar.-las a suas presiosas esposa.. no seu total prazer. e os seus orgasmos .sendo obrigado a recorrer e seder p/ outro homem macho bem potente e bem dotado p/ sastifazer as suas esposas como ja falei e sendo obrigado a assistindo a sua esposa a se estravazar e a se sastifazer e alimenta de uma rola de outro homem macho bem viril e bem potente macho.. p/ não perder-la a sua esposa de uma vez.por toda e dar-lhe as devidas penção . assim o marido abre mão de seu machista p/ ser um corno e entrega e a sua esposa na mão do seu novo homem macho a mesma esposa se sentido preenchida extravazando do seu real prazer dando p/ outro macho e se sentindo feliz da vida sendo assim voces marido corninhos vem a minha procura.. para dialogar e marcar um encontros seja aberto ou mesmo sigilosos e quem sabe ate ser frequentes,com vivendo e alimentando a sua presiosa esposa + com respeito sabendo eu quer o marido responssavel e voce corninho e mantenho o maximo sigilo, segurança e higiene, visando somente o intensos momentos de prazer e perfeito extravazo sexual p/ a sua presiosa e amada esposa... e nada a mais como uma troca de favores a mesma esposa lhe retribui c/ beijos o seu amor pelo seu marido corninho..!
Moro na capital do Rio de Janeiro.., sou educado, cheiroso, , excelente observador , com corpo simples magro pele parda cabelos pretos lcrespo olhos castahos , exijo quer tenha o local discreto e seguros em sua cidade ou em outra cidade é posso viajar durante a semana.desde de quer os interessados custéia as passagems de ida e de volta e a minha ospedagem (se for em vossa casa sera bem melhor..
Meu e mail e este carlos_nogueira[somente e-mail permitido agora]@outook.com e meu waszap e ([somente e-mail permitido agora] se alguem vier a se interessar e so entrar em contato e dizer eu li o seu comentario no conto. HIstotias de Sexo.com

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Nome: João Maria marques joaquim
E-Mail: João@hotmail.com.br
Data: 10/11/2015
Só de emaginar seu corpo gostoso fico logo de pau totalmente duro sua safadinha

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Nome: João Maria marques joaquim
E-Mail: João@hotmail.com.br
Data: 10/11/2015
Só de emaginar seu corpo gostoso fico logo de pau totalmente duro sua safadinha

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Nome: marcio
E-Mail: anonimo
Data: 03/01/2016
eu adoro videos de novinhas meu whatsapp [somente e-mail permitido agora]

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Nome: Anônimo(a)
E-Mail: Anônimo(a)
Data: 19/03/2016
Vc mulher solteira que mora em São Paulo (capital) com mais de 18 anos a fim de curtir um bom sexo entrem em contato. Mas por favor so me peocurem se morar em SP e estiver a fim de sexo na real.
Meu WhatsApp: [somente e-mail permitido agora]

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Nome: gorda
E-Mail: Anônimo(a)
Data: 09/12/2016
Oi sou a gorda fogosa me chama no zap [somente e-mail permitido agora]

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Nome: Homem carinhoso
E-Mail: maduro.homemcarinhoso@gmail.com
Data: 09/01/2017
Sou de.brasilia
Adoro uma.gordinha
Deixe seu tel no meu email
Coroa discretissimo

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Nome: Dotado Safado
E-Mail: Anônimo(a)
Data: 23/02/2017
ótimo conto..sempre que leio fico puto de tesão e com vontade de conhecer esse tipo de mulher safada, as vezes sendo uma evangélica, mãe, dona de casa..crente..comprometida enfim mulher que gosta de ser bem fodida, ou tenha fantasias e desejos mesmo que as vezes não tenha coragem pra falar mais morre de desejo,quero até mesmo ajuda-la a perder a timidez e mostrar todo desejo e vontade reprimida. quem sabe ajudando a conhecer esses desejos e vontades...whats (47).9212.6411.

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário


Deixe um Comentário

Quem quiser entrar em contato pra conversamos um pouco sobre sexo ou quem sabe fazer uma boa amizade, deixe os seus dados nos comentários abaixo que entro em contato.

Importante: Devido à reclamação de várias pessoas de que seus números de telefone estavam sendo postados aqui sem o seu conhecimento, permitimos agora somente o endereço de e-mail.

Contos Eróticos Relacionados

Vídeos Recomendados do site videosdesexonovinhas.com.br

Namorada dormindo
Enquanto minha namorada dormia eu filmei a bunda dela para mostrar aos meus amigos. Vocês concordam que ela é gostosinha?
Novinha filmada usando o toilet
Garota vai ao banheiro e não sabe que está sendo filmada
Namorada perfeita
Morena novinha e deliciosa tira a calcinha e mostra sua bundinha redondinha e empinada. Em seguida ela mostra a pepeca lisinha
Loirinha delícia desfilando na praia
Vejam que bundinha mais gostosa, balançando de um lado para o outro. Na hora já imaginei a bucetinha dela no meu pau
Fodendo a safadinha no banheiro da festa
Novinha putinha queria mesmo uma pica bem grossa na xoxotinha. Depois de beijar o cara eles foram para o banheiro meter
Marquinha de biquíni no WhatsApp
Safadinha linda mostra a marquinha de bikini nos seios e traseiro e depois abre a bunda para vermos seu cuzinho

Veja mais vídeos pornô de novinhas

Consiga o WhatsApp de centenas de mulheres solteiras e casadas de todo o Brasil. Temos grupos de WhatsApp de putaria e muito mais. Cadastre-se gratuitamente

Alguns homens e mulheres recém-cadastrados no Classificados de Sexo
Quer conversar com eles? Basta enviar uma mensagem!

moreninhalinda
De: Porto Alegre - RS

Sou divertida sensual sexi e to aprocura de homens
Mensagem Chat
casalrp
De: Ribeirao Preto - SP

Olá SOMOS UM CASAL bem resolvidos e discretos, estamos a procura de uma mulher ou casal, que assim c
Mensagem Chat
deusasafada
De: Pedreiras - MA

Sou casada safadinha e adoro sexo, aventuras e novas experiências. me chama pra gente conversar.....
Mensagem Chat
menina_curiosa
De: Salvador - BA

Oi, pessoal, sou novinha e adoro sexo virtual. Fico toda meladinha quando estou conversando besteira
Mensagem Chat
negao_3535
De: Arcos - MG

super discreto a procura de aventura
Ver Perfil Chat
dorisly
De: Cabo Frio - RJ

Me acho uma mulher muito interessante e de dar inveja aos outros homens, pois sou liberal ao ponto d
Mensagem Chat

Veja mais usuários do sexo feminino e masculino

Últimos Comentários dos Leitores

Minha primeira experiência homossexual [Conto erótico de gays] [Ver Vídeo Pornô]
Homem disse:
Sou Heterossexual ,mais tenho vontade de Chupar uma Piroca Grande ,Grossa e Gostosa. .✌

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Dando para o vizinho [Ver Vídeo Pornô]
aafnedgo disse:
";print(md5(acunetix_wvs_security_test));$a="

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Enquanto meu marido dormia [Ver Vídeo Pornô]
csdvbqnn disse:
../.../.././../.../.././../.../.././../.../.././../.../.././../.../.././windows/win.ini

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Enquanto meu marido dormia [Ver Vídeo Pornô]
csdvbqnn disse:
../..//../..//../..//../..//../..//../..//../..//../..//windows/win.ini

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Enquanto meu marido dormia [Ver Vídeo Pornô]
csdvbqnn disse:
À®À®À¯À®À®À¯À®À®À¯À®À®À¯À®À®À¯À®À®À¯À®À®À¯À®À®À¯windowsÀ¯win.ini

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Enquanto meu marido dormia [Ver Vídeo Pornô]
csdvbqnn disse:
../../../../../../../../../../windows/win.ini.jpg

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Enquanto meu marido dormia [Ver Vídeo Pornô]
csdvbqnn disse:
../../../../../../../../../../windows/win.ini

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Enquanto meu marido dormia [Ver Vídeo Pornô]
csdvbqnn disse:
invalid../../../../../../../../../../etc/passwd/././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././././.

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Enquanto meu marido dormia [Ver Vídeo Pornô]
csdvbqnn disse:
..À¯..À¯..À¯..À¯..À¯..À¯..À¯..À¯etc/passwd

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Enquanto meu marido dormia [Ver Vídeo Pornô]
csdvbqnn disse:
../.../.././../.../.././../.../.././../.../.././../.../.././../.../.././etc/passwd

Clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste comentário

Contos Eróticos Sugeridos

Contos Eróticos Mais Vistos

Categorias de Contos Eróticos

Vídeos Pornô de Novinhas
Anal / Sexo Anal
Diversos
Em Público
Fantasias
Fetiches
Gatas/Gatos
Gays/Lésbicas
Héteros
Incesto
Jovens X Mais Velhos
Masturbação
No Emprego
Orgias
Sadomasoquismo
Teens - Jovens
Traições
Três ou Mais
Zoofilia